Bielorrússia 2008

BATE Borisov
BATE Borisov

Balanço

A

pontado como grande favorito à conquista da Liga bielorrussa, o BATE Borisov não decepcionou e venceu o primeiro tricampeonato da sua história impondo-se a Dinamo Minsk e MTZ-RIPA Minsk, os seus principais rivais, que surgiram bem mais fortes no novo exercício. À esperada glória interna, a formação de Borisov, cidade dos arredores de Minsk, associou uma surpreendente campanha na Liga dos Campeões, tornando-se no primeiro emblema bielorrusso a chegar à fase de grupos da competição, depois de deixar Valur, Anderlecht e Levski Sófia pelo caminho, graças a um percurso sem mácula: 4 vitórias e 2 empates. Se é certo que o BATE não conseguiu contrariar o favoritismo de Real Madrid, Juventus e Zenit, a sua campanha na principal competição da UEFA não deslustrou o feito histórico – 3 empates (não perdeu nenhum dos jogos frente à Juventus) e 3 derrotas – e, sobretudo, não prejudicou a trajectória interna rumo ao 5º titulo do seu palmarés. 10 vitórias consecutivas entre os meses de Maio e Julho permitiram à formação azul e amarela isolar-se na liderança e criar uma vantagem pontual confortável sobre os mais directos oponentes que foi gerida com mestria. Na base do título do BATE um bom registo ofensivo – 2º melhor ataque com 54 golos marcados – e uma grande consistência defensiva – apenas 20 golos sofridos em 30 partidas – que permitiram que a equipa de Borisov sofresse apenas uma derrota ao longo da competição: diante do Dinamo Minsk, à 29ª jornada, quando já se tinha sagrado campeã.

 

Classificação:

 1.BATE Borisov             30  19 10  1  54-20  67  Campeão; Liga Campeões (2ªPré)
 2.Dinamo Minsk             30  19  5  6  49-29  62  Liga Europa (1ªPré)
 3.MTZ-RIPA Minsk           30  17  6  7  65-37  57  Liga Europa (1ªPré)
 4.Shakhtyor Salihorsk      30  15  6  9  50-35  51 
 5.FK Vitsebsk              30  14  9  7  39-26  51 
 6.Dinamo Brest             30  13  8  9  40-34  47
 7.Naftan Navapolatsk       30  13  7 10  41-35  46  Liga Europa (1ªPré)
 8.FK Smorgon               30  10  9 11  26-39  39
 9.Dnepr Mahilyou           30   9 11 10  45-42  38
10.Granit Mikashevich       30   8 12 10  35-34  36
11.FK Gomel                 30   9  6 15  35-47  33
12.Neman Harodnya           30   8  9 13  36-40  33
13.Torpedo Zhodzina         30   7 10 13  25-36  31
---------------------------------------------------
14.Lokomotiv Minsk          30   6  7 17  28-50  25  Despromovido
15.Savit Mahilyou           30   5  6 19  28-61  21  Despromovido
16.Darida Minsk Rayon       30   4  7 19  25-56  19  Despromovido

 

Quem Subiu:

FC Minsk.

Nota: A Liga da Bielorrússia foi reduzida de 16 para 14 clubes em 2009, o que motivou apenas a subida de um clube à divisão maior.

 

Melhores Marcadores

Vitali RODIONOV (BATE Borisov), 16
Gennadi BLIZNYUK (BATE Borisov), 16
Artem KONTSEVOI (MTZ-RIPA Minsk), 15
Aleksandr GAVRYUSHKO (Dnepr Mahilyou), 14
Dmitri MOZOLEVSKY (Dinamo Brest), 13
Ruslan USOV (FK Vitsebsk), 13
Andrei SHERYAKOV (Torpedo Zhodzina), 12
Oleg STRAKHANOVICH (MTZ-RIPA Minsk), 11
Andrei TSEVAN (Dinamo Brest), 11
Dmitri KOVALENOK (Neman Harodnya), 10
Silvester ALUMONA (Neman Harodnya), 10
Robert RÁK (Dinamo Minsk), 10
Aleksandr LEBEDEV (Dinamo Minsk), 9
Aleksandr SAZANKOV (Dnepr Mahilyou), 9

 

Dados Relevantes

O Campeão

5º título do BATE Borisov, o terceiro consecutivo, que cimenta a sua posição como segundo clube mais titulado do futebol bielorrusso.

Clubes com mais títulos

Dinamo Minsk (7), BATE Borisov (5), Slavia Mazyr (2).

Média de golos

2,6 golos por jogo. Representou um acréscimo de 0,4 em relação à temporada anterior, onde a média de golos tinha sido de 2,2 por jogo.

Jogo com mais golos

Darida Minsk Rayon – MTZ-RIPA Minsk (3-6).

Maiores goleadas

BATE Borisov – Shakhtyor Salihorsk (5-0) e Dnepr Mahilyou – FK Smorgon (5-0).

O melhor marcador

Vitali Rodionov e Gennadi Bliznyuk, avançados do campeão BATE Borisov, partilharam o título de melhor marcador do campeonato.

Vitali Rodionov (BATE Borisov)
16 golos em 25 jogos
10 golos apontados em casa e 6 em jogos extramuros
6 golos obtidos na primeira parte e 10 na segunda parte
Marcou golos em 13 partidas: dez golos foram «solitários», juntando ainda três «duplas».

Gennadi Bliznyuk (BATE Borisov)
16 golos em 25 jogos
10 golos apontados em casa e 6 em jogos extramuros
9 golos obtidos na primeira parte e 7 na segunda parte
Marcou golos em 11 partidas: sete golos foram «solitários», juntando ainda três «duplas» e uma «tripla».

 

Taça

18-5-2008
MTZ-RIPA Minsk, 2 (Vyacheslav Hleb, 5., Oleg Strakhanovich, 84.)
Shakhtyor Salihorsk, 1 (Valeri Stripeikis, 82.)

 

BATE BORISOV: O CAMPEÃO

 
Estatísticas

Nac. Pos. Nome J G A V Min.
BLR M Dmitri BAGA 1 0 0 0 12
BLR AM Gennadi BLIZNYUK 25 16 0 0 2.022
BLR MD Aleksandr ERMAKOVICH 18 0 2 0 1.281
BLR G Aleksandr GUTOR 4 0 0 0 360
RUS D Vitali KAZANTSEV 14 0 2 0 1.178
RUS D Anri KHAGUSH 24 0 5 0 2.026
BLR M Sergei KRIVETS 25 6 3 0 1.885
BLR M Dmitri LIKHTAROVICH 25 0 5 0 1.790
BUL A Vladislav MIRCHEV 10 1 1 0 234
BLR M Pavel NEKHAICHIK 29 4 1 0 1.684
SVK D Ivan PECHA 4 0 0 0 260
BLR M Valentin RADEVICH 5 0 0 0 144
BLR A Vitali RODIONOV 25 16 0 0 2.056
BLR D Yuri RYZHKO 1 0 0 0 90
RUS D Vladimir RZHEVSKY 20 2 0 0 1.604
RUS D Anton SAKHAROV 10 0 0 0 478
BLR M Mikhail SIVAKOV 23 3 4 0 1.024
BLR A Maksim SKAVYSH 16 0 0 0 505
BLR D Sergei SOSNOVSKY 27 1 5 0 2.416
BLR M Igor STASEVICH 23 2 2 0 1.734
BLR G Sergei VEREMKO 26 0 1 0 2.340
BLR A Aleksei VISKUSHENKO 7 0 0 0 197
BLR M Aleksandr VOLODKO 10 0 1 0 573
BLR D Aleksandr YUREVICH 27 0 2 0 2.334
BLR MD Maksim ZHAVNERCHIK 21 1 3 0 1.473

 
A Táctica

Bate Borisov: táctica

 

Treinador Campeão

Victor Goncharenko
foto © Getty Images

VICTOR GONCHARENKO

Não se podia pedir melhor época de estreia ao treinador de 31 anos: venceu a Liga bielorrussa e conduziu o BATE à fase de grupos da Liga dos Campeões, tornando-se no técnico mais jovem da história da competição. Antigo jogador do clube, uma lesão grave obrigou-o a abandonar o futebol aos 25 anos, iniciando um trajecto como técnico na formação de Borisov à frente das camadas jovens e, depois, como adjunto de Yuri Puntus e Igor Kryuschenko, a quem sucedeu no início de 2008. Adepto do 4x2x3x1, Goncharenko introduziu algumas variações como o 4x4x2 clássico, o 4x1x4x1 e o 4x1x3x2, tirando partido da versatilidade do criativo Krivets, capaz de desempenhar qualquer posição na zona intermediária, ou juntando Bliznyuk a Rodionov na frente do ataque.

 

O «ONZE» DO ANO

Bielorrússia 2008: onze do ano

 

Figuras da Época

Sergei Veremko
foto © Reuters

Sergei Veremko (BATE BORISOV)

Igor Shitov
foto © uefa.com

Igor Shitov (Torpedo Zhodzina)

Dmitri Verkhovtsov
foto © Times Online

Dmitri Verkhovtsov (Naftan Navapolatsk)

Sergei Sosnovsky
foto © AP

Sergei Sosnovsky (BATE BORISOV)

Maksim Bordachev
foto © Reuters

Maksim Bordachev (MTZ-Ripa Minsk)

Oleg Shkabara
foto © dinamo-minsk.by

Oleg Shkabara (Dinamo Minsk)

Aleksandr Pavlov
foto © uefa.com

Aleksandr Pavlov (Dnepr Mahilyou)

Sergei Krivets
foto © uefa.com

Sergei Krivets (BATE BORISOV)

Pavel Sitko
foto © fcshakhter.by

Pavel Sitko (FK Vitsebsk)

Gennadi Bliznyuk
foto © fcbate.by

Gennadi Bliznyuk (BATE BORISOV)

Vitali Rodionov
foto © uefa.com

Vitali Rodionov (BATE BORISOV)

 
foto de abertura © fcbate.by


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.