Posted 06/08/2009 by Rui Malheiro in Playmaker
 
 

Bundesliga 2009/10: Todos contra o Bayern

-
-

Publicado no jornal «O Jogo» – especial «Novas Ligas»

 

Antevisão

T

odos contra o Bayern de Munique. É este o mote para a nova época da Bundesliga, campeonato que proporcionou emoções fortes no último exercício e terminou com o triunfo, tão justo como surpreendente, do Wolfsburgo. Candidatos a repetir o feito dos «Lobos» não faltam, inclusive os próprios, mas o grande centro das atenções tem sido o novo Bayern, clube que abraça a nova temporada com um novo treinador – o polémico Louis van Gaal com a carreira renascida após a conquista do campeonato holandês pelo AZ Alkmaar e disposto a deixar a sua marca no futebol alemão – e um plantel reforçadíssimo, com múltiplas soluções em todos os sectores, que implicou um investimento superior a 50 milhões de euros, quase tanto como o que foi despendido por todos os outros competidores juntos. É certo que investimentos avultados não garantem títulos, mas juntar nomes com os de Gomez, Tymoshchuk, Pranjic ou Olic, a Ribéry, van Bommel, Schweinsteiger, Toni, Altintop, Klose ou Lahm, tornam legitimo o favoritismo. A capacidade para suportar essa pressão será um dos principais desafios de van Gaal, que construiu uma máquina ofensiva – suportada num 4x4x2 em losango – que promete ser demolidora, mas existem ainda muitas dúvidas sobre a consistência do sector defensivo, sobretudo depois do técnico holandês ter despachado o internacional brasileiro Lúcio. O campeão Wolfsburgo surge disposto a contrariar o favoritismo do colosso de Munique, apesar de ter perdido o técnico Felix Magath, que decidiu rumar ao Schalke 04, depois de ter conseguido assegurar a base que assegurou o título, com particular destaque para o tridente ofensivo formado por Misimovic, Dzeko e Grafite, verdadeiramente aniquilador em 2008/09. Armin Veh, o técnico que garantiu a sucessão, apostará na continuidade, mas a aquisição dos experientes médios Ziani e Kahlenberg, aos quais se junta o joker ofensivo Obafemi Martins, promete dar mais qualidade nas saídas para situações de ataque. A acompanhar os «Lobos» numa segunda linha de candidatos ao título surgem Werder Bremen e Hamburgo. Se o Werder, a recuperar de uma temporada decepcionante e sem o criativo Diego, irrompe no novo exercício a correr por fora, apostando na solidez da zona central do sector defensivo e intermediário, como também na dupla de jovens criativos formada por Özil e Marin, duas das maiores promessas do futebol alemão, o Hamburgo apostou numa reformulação da sua estrutura, atacando forte no Mercado – segundo maior investimento a seguir ao Bayern – com objectivo claro de se intrometer na luta pelo título. A este lote podem ainda juntar-se as equipas que apostam numa presença na edição 2010/11 da Liga dos Campeões. São o caso do Estugarda, impulsionado com o regresso de Hleb e com a aquisição do avançado russo Pogrebnyak, e do Schalke 04, com o campeão Felix Magath à frente de um plantel que tem vindo a sofrer pouquíssimas alterações nas últimas épocas, como também de Borussia Dortmund, Bayer Leverkusen, Hertha Berlim – três das equipas que melhor futebol praticaram em 2008/09 – e Colónia, este último instigando pela aquisição do avançado internacional alemão Podolski, que se junta a um plantel onde constam os internacionais portugueses Petit e Maniche, a iniciar a sua quinta aventura no exterior.

 

[accordion title=”MAIORES TRANSFERÊNCIAS”]

Mario Gomez (avançado) valor: € 30.000.000
de: Estugarda para: Bayern Munique

Diego (médio) valor: € 24.500.000
de: Werder Bremen para: Juventus

Anatoliy Tymoshchuk (médio) valor: € 11.000.000
de: Zenit para: Bayern de Munique

Obafemi Martins (avançado) valor: € 10.500.000
de: Newcastle United para: Wolfsburgo

Lukas Podolski (avançado) valor: € 10.000.000
de: Bayern Munique para: FC Colónia

Marcus Berg (avançado) valor: € 10.000.000
de: FC Groningen para: Hamburgo

Eljero Elia (avançado) valor: € 9.000.000
de: FC Twente para: Hamburgo

[/accordion]

[accordion title=”OS PORTUGUESES”]

JOGADOR CLUBE
Daniel Fernandes VfL BOCHUM
Maniche FC COLÓNIA
Petit FC COLÓNIA
Sérgio Pinto (luso-alemão) HANNOVER 96
Hugo Almeida WERDER BREMEN
Ricardo Costa WOLFSBURGO

[/accordion]

 

FC BAYERN MUNIQUE: O grande favorito

Apostado em recuperar o título perdido no último exercício, o Bayern de Munique foi o grande campeão do defeso ao investir mais de 50 milhões de euros em aquisições. Louis van Gaal, com o prestígio novamente em alta após a conquista do título holandês pelo AZ Alkmaar, surge à frente do plantel mais forte da Bundesliga, reforçado praticamente em todos os sectores. Se a sua chegada ao colosso de Munique já produziu estragos – o internacional brasileiro Lúcio foi despachado pelo irascível holandês -, as aquisições de Pranjic, Tymoshchuk, Gomez e Olic, aliadas à manutenção de Ribéry, ainda colocado na rota do Real Madrid, projectam o Bayern como principal favorito à conquista do campeonato. O 4x4x2 losango parece ser a sua aposta do ponto de vista táctico, mas o 4x4x2 clássico e o 4x1x3x2 surgirão como alternativa.

TREINADOR
Louis van Gaal (holandês)

ESTRELA
Franck Ribéry (médio ala/extremo, médio ofensivo)

ESTÁDIO
Allianz Arena (69.901 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x1x2x1x2)

Bayern 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Butt (guarda-redes), Badstuber (defesa central), Braafheid (lateral esquerdo), Tymoshchuk (médio defensivo/interior), Muller (médio ofensivo), Klose e Olic (avançados).

 

HAMBURGO SV: Renovação e ambição

O final de época desastroso, em que falhou o assalto ao título – não conseguindo sequer o apuramento para a Liga dos Campeões – e a conquista da Taça UEFA, provocou uma profunda reformulação na estrutura do Hamburgo: o treinador Martin Jol foi despedido, o director de futebol Beiersdorf acompanhou-o e o plantel sofreu uma forte razia. Bruno Labbadia, depois de uma época frustrante no Bayer Leverkusen, surge à frente de uma equipa renovada, que mescla experiência com muita juventude, e que se mostrou incisiva no ataque ao Mercado, investindo 25 milhões de euros em aquisições. A pré-época, com vitórias sobre Bayern, Estugarda e AZ Alkmaar, empolgou os adeptos e ninguém esconde o desejo de entrar na corrida pelo título.

TREINADOR
Bruno Labbadia

ESTRELA
Marcus Berg (avançado)

ESTÁDIO
HSH Nordbank Arena (57.274 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x4x2)

Hamburgo 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Rozehnal (defesa central), Jensen (lateral/médio ala esquerdo), Tesche (médio centro), Pitroipa (médio ala), Elia (médio ala) e Berg (avançado).

 

SV WERDER BREMEN: A correr por fora

Técnico principal do Werder Bremen desde 1999, Thomas Schaaf resistiu a uma temporada muito aquém das expectativas, salva apenas pelo triunfo na Taça da Alemanha, o terceiro no seu currículo como treinador. A perda do mágico Diego, a unidade mais influente da equipa nas últimas temporadas, poderá constituir um duro óbice para objectivos ambiciosos, mas a equipa tem reagido bem à mudança do tradicional 4x3x1x2 para o 4x4x2, onde sobressai a consistência defensiva dada pelos dois blocos centrais – da defesa e do meio-campo (este reforçado com o regressado Borowski) – como também a criatividade de Özil e Marin, até agora o principal reforço para a nova temporada. Até ao final de Agosto deverá chegar um goleador, que acrescente qualidade ao sector ofensivo dos «Grün-Weissen».

TREINADOR
Thomas Schaaf

ESTRELA
Mesut Özil (médio ofensivo)

ESTÁDIO
Weserstadion (42.358 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x4x2)

Werder Bremen 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Pasanen (lateral esquerdo), Rosenberg e Sanogo (avançados).

 

VfL WOLFSBURGO: Ao ataque defende-se o título

Surpreendente campeão alemão em 2008/09, o Wolfsburgo saiu vitorioso do defeso: a aguardada debandada das suas principais unidades não aconteceu e a base que assegurou o título mantém-se, saindo reforçada com um tridente de reforços de peso, formado pelos médios Kahlenberg e Ziani e pelo avançado Martins, aos quais se junta o versátil Fabian Johnson, revelação da Liga secundária. A grande interrogação sobre a nova temporada dos «Lobos» prende-se com a capacidade de resposta dos jogadores às ideias de Armin Veh, técnico que conduziu o Estugarda ao título em 2006/07 e que assume a dificílima sucessão do campeão Felix Magath. Para já, o 4x4x2 losango mantém-se como esquema táctico preferencial, mas com um pressuposto diferente: mais toque de bola, menos futebol directo.

TREINADOR
Armin Veh

ESTRELA
Zvjezdan Misimovic (médio ofensivo)

ESTÁDIO
Volkswagen Arena (30.122 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x1x2x1x2)

Wolfsburgo 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Zaccardo (lateral direito), Pekárik (lateral direito), Madlung (defesa central), Dejagah (médio interior), Kahlenberg (médio interior), Martins (avançado).

 

[accordion title=”BAYER 04 LEVERKUSEN”]

TREINADOR
Jupp Heynckes

ESTRELA
Renato Augusto (médio ofensivo)

ESTÁDIO
BayArena (30.000 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”VfL BOCHUM”]

TREINADOR
Marcel Koller (suíço)

ESTRELA
Stanislav Sesták (avançado, extremo)

ESTÁDIO
Ruhrstadion (31.328 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”BV BORUSSIA DORTMUND”]

TREINADOR
Jürgen Klopp

ESTRELA
Jakub Blaszczykowski «Kuba» (médio ala/extremo direito, médio ofensivo)

ESTÁDIO
Signal Iduna Park (80.552 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”BORUSSIA MÖNCHENGLADBACH”]

TREINADOR
Michael Frontzeck

ESTRELA
Juan Arango (médio ofensivo, médio ala)

ESTÁDIO
Borussia Park (54.067 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”FC COLÓNIA”]

TREINADOR
Zvonimir Soldo (croata)

ESTRELA
Lukas Podolski (avançado)

ESTÁDIO
RheinEnergieStadion (50.374 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”EINTRACHT FRANKFURT”]

TREINADOR
Michael Skibbe

ESTRELA
Martin Fenin (avançado, extremo)

ESTÁDIO
Commerzbank-Arena (52.300 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”VfB ESTUGARDA”]

TREINADOR
Markus Babbel

ESTRELA
Aliaksandr Hleb (médio ofensivo)

ESTÁDIO
Mercedes-Benz Arena (55.896 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”SC FREIBURGO”]

TREINADOR
Robin Dutt

ESTRELA
Mohamadou Idrissou (avançado)

ESTÁDIO
Badenova-Stadion (24.918 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”HANNOVER 96″]

TREINADOR
Dieter Hecking

ESTRELA
Robert Enke (guarda-redes)

ESTÁDIO
AWD-Arena (49.000 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”HERTHA BERLIM”]

TREINADOR
Lucien Favre (suíço)

ESTRELA
Gojko Kacar (médio centro, médio ofensivo)

ESTÁDIO
Olímpico (74.228 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”TSG 1899 HOFFENHEIM”]

TREINADOR
Ralf Rangnick

ESTRELA
Vedad Ibisevic (avançado)

ESTÁDIO
Rhein-Neckar-Arena (30.164 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”FSV MAINZ 05″]

TREINADOR
Thomas Tuchel
[substituiu, a 3 de Agosto, o norueguês Jörn Andersen, que se tornou no primeiro técnico do futebol alemão a ser despedido durante uma pré-temporada]

ESTRELA
Andreas Ivanschitz (médio ofensivo)

ESTÁDIO
Stadion am Bruchweg (20.300 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”FC NUREMBERGA”]

TREINADOR
Michael Oenning

ESTRELA
Marek Mintál (médio ofensivo, avançado)

ESTÁDIO
Frankenstadion (47.500 espectadores)

[/accordion]

[accordion title=”FC SCHALKE 04″]

TREINADOR
Felix Magath

ESTRELA
Manuel Neuer (guarda-redes)

ESTÁDIO
Veltins-Arena (61.673 espectadores)

[/accordion]

 

foto de abertura © Getty Images


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.