Posted 25/03/2013 by Daniel Pires in Business FC
 
 

Deloitte Football Money League 2011/2012. 3º – Manchester United.

Deloitte Football Money League 2011/2012. 3º - Manchester United
Deloitte Football Money League 2011/2012. 3º - Manchester United

O

Manchester United é o terceiro classificado nesta lista da Deloitte e é o clube que melhor consegue dividir as receitas. Se olharmos para a divisão das receitas e para a sua importância no clube, temos o seguinte:

 

– Merchandising (37%)

– Direitos TV (32%)

– Bilheteira (31%)

 

O Manchester United consegue quase uma divisão perfeita das suas receitas, o que mostra que o foco profissional do clube mantém-se inalterado. Aliás, a grande diferença dos clubes espanhóis para os restantes são mesmo os valores quase pornográficos dos Direitos de TV, que fazem com que a distância seja maior do que seria, se os valores em Espanha fossem similares ao resto da Europa.

Os 145,4 milhões de euros que o Manchester United arrecadou em receitas comerciais na época 2011/2012 devem-se sobretudo a três vertentes importantes: o acordo com a DHL para a sponsorização do equipamento de treino (negócio avaliado em 10 milhões de libras / ano); negócios com os novos meios de media e internet (20 milhões de libras); e o acordo com a Chevrolet para o patrocínio da camisola, onde sete anos representam cerca de 357 milhões de libras. Ou seja, os vectores que transmitem visibilidade ao clube, são os que mais geram receitas, como é o caso das camisolas, dos fatos de treino e das aplicações móveis (cada vez mais uma tendência generalizada).

No que aos direitos de TV diz respeito, o Manchester United recebeu cerca de 128,5 milhões de euros, o que é um decréscimo, relativamente à época anterior, de cerca de 11%, já que o clube inglês foi para a Liga Europa (tendo sido eliminado da Champions League pelo Benfica e Basileia) de onde foi eliminado pelo Athletic Bilbao, finalista vencido da competição. Com isso, os lucros e distribuição dos dinheiros da UEFA diminuiu, tendo em conta que no ano anterior (2010/2011) tinha chegado ao final da Champions League, perdendo para o Barcelona por 3-1.

A audiência média de 75,387 espectadores em Old Trafford na época 2011/2012 foi ligeiramente aumentada relativamente ao ano anterior, o que permitiu um aumento de 100 mil libras por jogo, mas como foram disputados menos jogos no “Teatro dos Sonhos”, o valor total diminuiu cerca de 11% para os 122 milhões de euros.

Apesar de ter aumentado os valores totais de receitas dos 367 milhões de euros para os 396 milhões de euros, nota-se que a época 2011/2012 foi para o Manchester United muito mais proveitosa nos corredores do que nos campos de futebol. Os acordos alcançados para os patrocínios são a prova de que, muitas vezes, a notoriedade do clube é mais do que suficiente para se arranjar bons negócios, independentemente da sua prestação desportiva. O decréscimo nas receitas de TV e nas receitas de bilheteira são a consequência dessa má época desportiva. No entanto, serão valores que este ano tomarão outro resultado, uma vez que o Manchester United está perto de se sagrar campeão inglês e, apesar de ter sido eliminado da Champions League pelo Real Madrid, já conseguiu mais nesta presença nos oitavos-de-final do que na carreira da época de Liga Europa. A manutenção do 3º lugar deverá ser assim uma realidade no próximo ano da Deloitte Football Money League.

 
foto de abertura © foursquare.com


Daniel Pires

 
35 Anos. Produtor de TV. Pós-Graduado em Marketing Desportivo. Licenciado em Marketing. Apaixonado por futebol.