Dinamarca 2008/09

FC Copenhaga
FC Copenhaga

Balanço

O

mais equilibrado campeonato dinamarquês das últimas temporadas proporcionou o sexto título nas últimas nove épocas ao FC Copenhaga, clube que se superiorizou sobre a linha de chegada a Odense e Brøndby, que não aguentaram a pressão das derradeiras jornadas, onde perderam pontos de forma surpreendente. Os «Leões» de Copenhaga, que nem começaram da melhor forma o exercício, com 7 pontos perdidos nas 6 primeiras jornadas, acabaram por justificar a conquista da Liga ao saberem tirar partido do factor casa, onde somaram 43 pontos em 48 possíveis, mas também ao conciliarem o ataque mais produtivo da prova, tirando partido do poderio ofensivo de jogadores como Aílton, César Santin e Nordstrand, com a defesa mais sólida, como prova o melhor registo no que concerne a golos sofridos. À conquista da Liga, o FC Copenhaga, orientado pelo norueguês Stale Solbakken, juntou ainda a vitória na Taça, onde se superiorizou ao Aalborg, ex-campeão e protagonista de uma época decepcionante, graças a um golo do versátil William Kvist que valeu a 2ª «dobradinha» da história dos «Leões».

 

Classificação:

 1.FC Copenhaga        33 23  5  5 67-26 74  Campeão; Liga Campeões (2ªpré)
 2.Odense BK           33 21  6  6 65-31 69  Liga Europa (3ª pré)  
 3.Brøndby IF          33 21  5  7 55-31 68  Liga Europa (2ª pré)
 4.FC Midtjylland      33 16  7 10 55-46 55  
 5.Randers FC          33 11 13  9 52-50 46  Liga Europa (1ª pré, via Fair-Play)
 6.Aarhus GF           33 13  6 14 39-44 45  
 7.Aalborg BK          33  9 12 12 40-49 39  Liga Europa (2ª pré)  
 8.FC Nordsjælland     33  9  8 16 44-53 35  
 9.Esbjerg fB          33  7 11 15 32-41 32
10.SønderjyskE         33  5 13 15 30-56 28  
-------------------------------------------
11.Vejle BK            33  4 13 16 30-59 25  Despromovido
12.AC Horsens          33  5  9 19 35-58 24  Despromovido

 

Quem Subiu:

Herfølge BK e Silkeborg IF.

 

Melhores Marcadores

Morten NORDSTRAND (FC Copenhaga), 16
Marc NYGAARD (Randers FC), 16
Frank KRISTENSEN (FC Midtjylland), 15
GILBERTO Macedo de MACENA (AC Horsens), 12
Peter UTAKA (Odense BK), 12
Baye DJIBY FALL (Odense BK), 11
AÍLTON José ALMEIDA (FC Copenhaga), 11
Martin BERNBURG (FC Nordsjælland), 11
Bajram FETAI (FC Nordsjælland), 10
Søren BERG (Randers FC), 10
Jonas BORRING (FC Midtjylland), 10
CÉSAR SANTIN (FC Copenhaga), 10
Alexander FARNERUD (Brøndby IF), 9
Ousman JALLOW (Brøndby IF), 9
Ken ILSØ (SønderjyskE), 9
Hans Henrik ANDREASEN (Odense BK), 9
Peter GRAULUND (Aarhus GF), 9
Morten «DUNCAN» RASMUSSEN (Brøndby IF), 9

 

Dados Relevantes

O Campeão

7º título dinamarquês do FC Copenhaga, que recuperou o título que perdera na última época para o Aalborg e somou o 6º campeonato dinamarquês nas últimas 9 temporadas, o que o confirma como dominador da última década. Acrescente-se que o FC Copenhaga, clube fundado em 1992, resultou da fusão do KB – 15 vezes campeão – e do B 1903 – 7 vezes campeão.

Clubes com mais títulos

KB (15), Brøndby (10), AB e B 93 (9), B 1903 e FC Copenhaga (7), BK Frem (6), Aarhus GF, Esbjerg fB e Vejle BK (5).

Mais vitórias

FC Copenhaga (23).

Menos derrotas

FC Copenhaga (5).

Melhor ataque

FC Copenhaga (67).

Melhor defesa

FC Copenhaga (26).

Menos empates

FC Copenhaga e Brøndby IF (5).

Mais empates

Randers FC, SønderjyskE e Vejle BK (13).

Menos vitórias

Vejle BK (4).

Mais derrotas

AC Horsens (19).

Pior ataque

Vejle BK e SønderjyskE (30).

Pior defesa

Vejle BK (59).

Melhor equipa nos jogos em casa

FC Copenhaga (44). 14 vitórias, 2 empates e 1 derrota.

Melhor equipa nos jogos fora de casa

Brøndby IF (31). 9 vitórias, 4 empates e 4 derrotas.

Melhor série de vitórias consecutivas

Randers FC, Odense BK e Aalborg BK (5).

Melhor série de jogos consecutivos sem perder

Odense BK, Aalborg BK e Brøndby IF (12).

Pior série de derrotas consecutivas

SønderjyskE (6).

Pior série de jogos consecutivos sem vencer

Vejle BK (17). Entre a jornada 5 e a jornada 21, período em que somou 10 empates e 7 derrotas.

Média de golos

2,7 golos por jogo. Representou exactamente a mesma média de golos por jogo da época anterior.

Jogos com mais golos

Brøndby – AC Horsens (4-3), FC Copenhaga – AC Horsens (5-2), FC Nordsjælland – Randers (6-1) e Odense – Aarhus GF (6-1).

Maior goleada

SønderjyskE – Brøndby (0-6).

Resultados mais comuns

2-1 (39), 1-1 (32), 1-0 (26), 3-0 e 3-1 (17).

Percentagem de jogadores dinamarqueses utilizados na Liga

64,2%. Representou uma queda de 5,4% em relação à época anterior (69,6%).

Equipa mais nacional

SønderjyskE – 86,3% de utilização de jogadores dinamarqueses.

Equipa menos nacional

FC Copenhaga – 50,1% de utilização de jogadores dinamarqueses.
Nenhuma das 12 equipas participantes na Liga ficou abaixo dos 50% de utilização de jogadores dinamarqueses.

Países mais representados (utilização em jogos da Liga)

Dinamarca (64,2%), Suécia (9,4%), Brasil (3,3%), Nigéria (2,4%), Noruega (1,9%), Islândia e Estados Unidos da América (1,8%).

Portugueses

Tiago Targino e Hélder Cabral foram os representantes portugueses na edição 2008/09 da Liga dinamarquesa. Targino, extremo/avançado contratualmente ligado ao Vitória de Guimarães, realizou uma temporada apagada ao serviço do Randers, um pouco à imagem da sua experiência anterior nos turcos do Maniaspor. Utilizado em 17 jogos, ainda que apenas 3 na condição de titular, o internacional sub-21, actualmente com 23 anos, marcou um golo e realizou duas assistências para finalizações vitoriosas. Já o lateral Hélder Cabral representou o Vejle, clube que desceu à divisão secundária. Contudo, após 4 jogos na primeira metade da temporada, rumou à Académica aproveitando a janela de transferências de Janeiro para regressar a Portugal.

Os números dos jogadores portugueses na Liga dinamarquesa 2008/09: Tiago Targino (Randers FC, 17 jogos/1 golo) e Hélder Cabral (Vejle BK, 4 jogos/0 golos).

Jogadores mais utilizados

– Stephan Andersen, Brøndby IF, 33 jogos, 2970 minutos de utilização (totalista)
– Samuel Holmén, Brøndby IF, 33 jogos, 2970 minutos de utilização (totalista)
– Kevin Ellegaard, Randers FC, 33 jogos, 2970 minutos de utilização (totalista)
– Jimmy Nielsen, Vejle BK, 33 jogos, 2970 minutos de utilização (totalista)
– Arek Onyszko, Odense BK, 33 jogos, 2970 minutos de utilização (totalista)
– Lars Winde, Esbjerg fB, 33 jogos, 2970 minutos de utilização (totalista)
– Chris Sørensen, Odense BK, 33 jogos, 2961 minutos de utilização
– Attiba Hutchinson, FC Copenhaga, 33 jogos, 2955 minutos de utilização.

Jogadores com melhor média pontual

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 17 jogos)

– Anders Randrup, Brøndby IF, 2,412 (17 jogos)
– Matthias Zanka Jørgensen, FC Copenhaga, 2,400 (20 jogos)
– Morten Nordstrand, FC Copenhaga, 2,345 (29 jogos)
– Thomas Rasmussen, Brøndby IF, 2,333 (24 jogos).

O melhor marcador

Morten Nordstrand, avançado do FC Copenhaga, e Marc Nygaard, avançado do Randers, partilharam o troféu de melhor marcador do campeonato, com 16 golos.

Morten Nordstrand (FC Copenhaga)
16 golos em 29 jogos
13 golos apontados em casa e 3 em jogos extramuros
6 golos obtidos na primeira parte e 10 na segunda parte
Marcou golos em 13 partidas: dez golos foram «solitários», aos quais juntou ainda três «duplas», todas obtidas em jogos disputados em casa.

Marc Nygaard (Randers FC)
16 golos em 26 partidas
7 golos apontados em casa e 9 em jogos extramuros
7 golos obtidos na primeira parte e 9 na segunda parte
Marcou golos em 14 partidas: doze golos foram «solitários», juntando ainda duas «duplas», ambas obtidas em partidas extramuros.

Jogador com a melhor série de jogos consecutivos a marcar golos

Marc Nygaard (Randers FC), 6. Entre a jornada 11 e a jornada 16.

Jogador mais eficaz

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 17 jogos)

Morten Nordstrand (FC Copenhaga), 1 golo a cada 113 minutos de utilização.

Melhor «joker» – jogador com mais golos como suplente utilizado

Morten Nordstrand (FC Copenhaga), 6 golos em 11 partidas como suplente utilizado.

Guarda-redes menos batido

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 17 jogos)

Jesper Christiansen (FC Copenhaga), 0,71 golos sofridos por jogo.

Guarda-redes com mais «balizas-virgens»

Stephan Andersen (Brøndby IF), 16 em 33 jogos.

Guarda-redes com melhor percentagem de «balizas-virgens»

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 17 jogos)

Stephan Andersen (Brøndby IF), 48,5% (16 em 33 jogos).

Guarda-redes que mais minutos esteve sem sofrer golos

Arek Onyszko (Odense BK), 475 minutos, numa série iniciada na 23ª jornada e que se prolongou até à 28ª jornada.

 

Taça

21-5-2009
Aalborg BK, 0
FC Copenhaga, 1 (William Kvist, 31.)

 

FC COPENHAGA: O CAMPEÃO

 
Estatísticas

Nac. Pos. Nome J G A V Min.
BRA A AÍLTON José ALMEIDA 29 11 1 0 1.592
SWE D Mikael ANTONSSON 19 0 0 0 1.577
BRA AM CÉSAR SANTIN 32 10 2 0 2.236
DEN G Jesper CHRISTIANSEN 31 0 1 0 2.745
AUS G Nathan COE 2 0 0 0 135
SEN AM DAME N’DOYE 11 2 3 0 394
DEN MA Jesper GRØNKJÆR 14 2 2 0 917
CAN M Atiba HUTCHINSON 33 6 1 0 2.954
DEN D Danni JENSEN 1 0 0 0 1
DEN DM Niclas JENSEN 7 0 1 0 378
BRA AM José Sanobio «JÚNIOR» 9 3 1 0 238
DEN M Thomas KRISTENSEN 26 0 0 0 1.763
DEN MD William KVIST 29 4 2 0 1.914
SWE D Peter LARSSON 8 0 1 1 536
DEN D Ulrik LAURSEN 26 0 1 0 2.256
DEN A Morten NORDSTRAND 29 15 0 0 1.804
DEN M Hjalte Bo NØRREGAARD 32 1 3 0 2.723
CZE D Zdenek POSPECH 29 2 2 0 2.609
CZE M Libor SIONKO 23 4 1 0 1.278
DEN M Martin VINGAARD 12 1 1 0 468
SWE D Oscar WENDT 31 2 2 0 2.623
SWE G Johan WILAND 1 0 0 0 90
DEN M Rasmus WÜRTZ 1 0 0 0 1
DEN D Matthias ZANKA JØRGENSEN 20 0 3 0 1.434

 
A Táctica

FC Copenhaga: táctica

 

Treinador Campeão

Stale Solbakken
foto © politiken.dk

STALE SOLBAKKEN

Antigo internacional norueguês, de 41 anos, cumpriu a sua quarta temporada no FC Copenhaga, clube que já representara como jogador e que lhe permitiu alcançar o seu 3º título dinamarquês como técnico, a que juntou a primeira vitória na Taça da Dinamarca, troféu que lhe vinha a escapar. Adepto do 4x4x2, principalmente num formato clássico, mas com variante em losango, consegue aliar grande consistência táctica e rigor defensivo com uma ideia de jogo ofensiva. Apesar de ter recebido convites de clubes escoceses e alemães, Stale Solbakken permanecerá em Copenhaga no novo exercício.

 

Equipas-Tipo

[accordion title=”ODENSE BK“]

Odense BK[/accordion]

[accordion title=”BRØNDBY IF“]

Brøndby IF[/accordion]

[accordion title=”FC MIDTJYLLAND“]

FC Midtjylland[/accordion]

[accordion title=”RANDERS FC“]

Randers FC[/accordion]

[accordion title=”AARHUS GF“]

Aarhus GF[/accordion]

[accordion title=”AALBORG BK“]

Aalborg BK[/accordion]

[accordion title=”FC NORDSJÆLLAND“]

FC Nordsjælland[/accordion]

[accordion title=”ESBJERG FB“]

Esbjerg FB[/accordion]

[accordion title=”SØNDERJYSKE“]

SønderjyskE[/accordion]

[accordion title=”VEJLE BK“]

Vejle BK[/accordion]

[accordion title=”AC HORSENS“]

AC Horsens[/accordion]

 

O «ONZE» DO ANO

Dinamarca 2008/09: onze do ano

 

Figuras da Época

Jesper Christiansen
foto © Sportsagency.dk

Jesper Christiansen (FC Copenhaga)

Zdenek Pospech
foto © fck.dk

Zdenek Pospech (FC Copenhaga)

Anders Møller Christensen
foto © Getty Images

Anders Møller Christensen (Odense BK)

Max von Schlebrügge
foto © brondby.com

Max von Schlebrügge (Brøndby IF)

Oscar Wendt
foto © fck.dk

Oscar Wendt (FC Copenhaga)

Hjalte Bo Nørregaard
foto © tv2sport.dk

Hjalte Bo Nørregaard (FC Copenhaga)

Eric Djemba-Djemba
foto © Scanpix

Eric Djemba-Djemba (Odense BK)

Jakob Poulsen
foto © agffodbold.dk

Jakob Poulsen (Aarhus GF)

Atiba Hutchinson
foto © politiken.dk

Atiba Hutchinson (FC Copenhaga)

Morten Nordstrand
foto © Claus Bonnerup

Morten Nordstrand (FC Copenhaga)

Baye Djiby Fall
foto © acemag.dk

Baye Djiby Fall (Odense BK)

 
foto de abertura © Anders Debel Hansen


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.