Inglaterra 2008/09: Everton

Everton
Everton

EVERTON: 5º CLASSIFICADO

C

onquistada a segunda presença consecutiva nas provas europeias, algo que não acontecia desde 1980, o Everton apostou na continuidade no ataque ao novo exercício, já que o escocês David Moyes, técnico dos «Toffees» desde Março de 2002 e um dos «treinadores da moda» do futebol britânico, optou por manter a quase totalidade do plantel anterior, ao qual juntou a grande promessa do futebol belga Marouane Fellaini, contratado ao Standard de Liège, no dia de encerramento do «Mercado», por 18,5 milhões de euros, o que o tornou na mais cara aquisição de sempre da história dos «Azuis» de Liverpool. Se o início de época do Everton esteve longe de ser empolgante, já que apenas somou 2 triunfos nas primeiras 9 rondas da Premier League, a vitória em Bolton (1-0), à 10ª jornada, marcou a viragem em direcção a mais uma época muito bem sucedida, em que não só conseguiu repetir, graças a uma muito boa recta final, o 5º lugar de 2007/08, como também atingiu a final da Taça de Inglaterra, onde seria derrotado pelo Chelsea (1-2), depois de deixar Liverpool, Aston Villa e Manchester United pelo caminho. Na base de nova temporada de sucesso dos «Toffees» esteve, mais uma vez, o excelente trabalho de David Moyes, ao conseguir estruturar uma equipa extremamente consistente, que se mostrou muito sólida a nível defensivo e soube ultrapassar, com as adaptações de Cahill e Fellaini a posições mais avançadas, a onda de lesões que afectou, durante grande parte da época, as suas principais unidades de ataque, o que não impediu o Everton de terminar o exercício com o 6º ataque mais realizador da Premier League.

 
Estatísticas

Everton: estatísticas

 
Treinador

Everton: treinador

 
Equipa Tipo

Everton: táctica

 
As Figuras

Tim Cahill
foto © Getty Images

Tim Cahill

Phil Jagielka
foto © mirror.co.uk

Phil Jagielka

Leighton Baines
foto © Getty Images

Leighton Baines

 
foto de abertura © Getty Images


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.