Inglaterra 2008/09: Fulham

Fulham
Fulham

FULHAM: 7º CLASSIFICADO

A

pós uma época de grande sofrimento, em que a permanência só foi alcançada na última jornada, Roy Hodgson, treinador responsável pela excelente recuperação que permitiu ao Fulham escapar da descida ao Championship, realizou uma profunda limpeza de balneário no arranque para a nova temporada, já que optou por trabalhar com um plantel curto e, sobretudo, muito mais equilibrado que o anterior. Para fazer face a quase duas dezenas de saídas, o experiente técnico contou com 26 milhões de euros disponibilizados pelo presidente Mohamed Al-Fayed para efectuar aquisições, destinadas, na sua maioria, a dar maior consistência ao sector defensivo e a alargar o leque de opções no ataque dos «Cottagers». Se o arranque de temporada, atendendo às inúmeras alterações que o plantel sofreu, não provocou grande entusiasmo, uma série de 9 jogos consecutivos sem conhecer a derrota, entre as jornadas 12 e 20, lançou o Fulham para uma época muito bem sucedida. A pouco expectável qualificação para a edição de estreia da Liga Europa através do 7º lugar final, a melhor classificação da história do clube, premiou o excelente trabalho de Roy Hodgson, ao conseguir montar um colectivo extremamente consistente e muito bem entrosado, compensando algumas lacunas na finalização – apenas 39 golos marcados – com uma enorme solidez no sector defensivo, bem expressa nos 34 golos sofridos ao longo do exercício, o quarto melhor registo entre os 20 participantes na Premier League 2008/09.

 
Estatísticas

Fulham: estatísticas

 
Treinador

Fulham: treinador

 
Equipa Tipo

Fulham: táctica

 
As Figuras

Brede Hangeland
foto © Getty Images

Brede Hangeland

Danny Murphy
foto © Getty Images

Danny Murphy

Mark Schwarzer
foto © Getty Images

Mark Schwarzer

 
foto de abertura © Reuters


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.