Inglaterra 2008/09: Manchester United

Manchester United
Manchester United

MANCHESTER UNITED: O CAMPEÃO

B

icampeão inglês e vencedor da Liga dos Campeões no exercício anterior, o Manchester United surgia na nova temporada como grande favorito à conquista do título, pois Alex Ferguson conseguiu assegurar a continuidade de toda a estrutura titular, convencendo Cristiano Ronaldo, melhor jogador do Mundo em 2007/08, a permanecer mais uma temporada em Old Trafford, depois de uma longa novela em torno da sua possível transferência para o Real Madrid. Sem necessidade de produzir alterações profundas no plantel, o veterano técnico escocês esperou pelo dia de encerramento do «Mercado» para afiançar, a troco de 38 milhões de euros, a aquisição do internacional búlgaro Berbatov, apontado desde o início do Verão como o principal alvo dos «Red Devils». A ausência de Cristiano Ronaldo, a recuperar de uma intervenção cirúrgica ao tornozelo direito a que se submeteu após o Euro 2008, marcou um arranque muito trémulo do Manchester United no novo exercício, ao somar apenas um triunfo nos primeiros sete jogos oficiais, o que conduziu à perda de 7 pontos nas primeiras 4 jornadas da Premier League. Vencedor da Supertaça inglesa, após derrotar o Portsmouth no desempate por pontapés da marca de grande penalidade, e derrotado na final da Supertaça europeia, onde foi surpreendido pelos russos do Zenit, o Manchester United encetou a sua extraordinária recuperação, no final de Setembro, com um triunfo caseiro sobre o Bolton Wanderers (2-0), que coincidiu com o regresso do internacional português aos relvados. Foi o início de uma estupenda série de resultados, em que apenas cederia 9 pontos em 23 jogos, o que escancarou as portas do segundo tricampeonato da sua história. Se é certo que as derrotas consecutivas diante de Liverpool (1-4, em Old Trafford) e Fulham (0-2, na deslocação a Craven Cottage) criaram algum alarme, as 8 vitórias – duas delas alcançadas graças a golos do teenager italiano Macheda – e 1 empate nas últimas 9 jornadas, confirmaram o 18º título inglês dos «Red Devils», o que lhes permitiu igualar o Liverpool como emblema com mais campeonatos conquistados. Um triunfo justíssimo, suportado por uma grande consistência táctica e uma fantástica coesão defensiva, bem expressa no recorde de inviolabilidade de Edwin van der Sar, que esteve 1311 minutos sem sofrer golos, para além de ter representado o êxito do colectivo, bem menos dependente de Cristiano Ronaldo, que, mesmo não igualando o registo sublime do exercício anterior, ficou a apenas um golo de se sagrar, pelo segundo ano consecutivo, melhor marcador da Premier League. Ao triunfo na Liga, o Manchester United juntaria as vitórias no Mundial de Clubes e na Taça da Liga inglesa, mas falharia a reconquista da Liga dos Campeões, já que não resistiu ao maior poderio de um soberbo Barcelona na final de Roma, depois de realizar um trajecto imaculado na competição – 6 vitórias e 6 empates -, deixando pelo caminho Arsenal, FC Porto e Inter de Milão.

 
Estatísticas

Manchester United: estatísticas

 
Treinador

Alex Ferguson
foto © Reuters

ALEX FERGUSON

11º título inglês de Alex Ferguson na sua 23ª temporada no Manchester United, marcada ainda pelas vitórias na Supertaça inglesa, Taça da Liga e no Mundial de Clubes, como também pela presença na final da Liga dos Campeões, onde o Barcelona impediu o segundo triunfo consecutivo dos «Red Devils». Inteligente na gestão da temporada e do plantel à sua disposição, Ferguson teve no 4x4x2 clássico o seu esquema preferencial a nível interno, mas o 4x5x1, utilizado na grande maioria dos jogos da fase decisiva da Liga dos Campeões e nas partidas de maior grau de dificuldade da Premier League, surgiu como principal alternativa, com Cristiano Ronaldo a assumir o papel de unidade mais adiantada do tricampeão inglês.

Manchester United: treinador

 
Equipa Tipo

Manchester United: táctica

 
As Figuras

Cristiano Ronaldo
foto © AP

Cristiano Ronaldo

Edwin van der Sar
foto © AP

Edwin van der Sar

Nemanja Vidic
foto © Getty Images

Nemanja Vidic

Wayne Rooney
foto © Getty Images

Wayne Rooney

Darren Fletcher
foto © Getty Images

Darren Fletcher

 
foto de abertura © Reuters


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.