Inglaterra 2008/09: Stoke City

Stoke City
Stoke City

STOKE CITY: 12º CLASSIFICADO

D

e regresso à divisão principal após 23 anos de ausência, o Stoke City apontava a manutenção como único objectivo para a nova temporada. Alvitrados como fortes candidatos à descida, os «Potters» apostaram forte em reforçar o plantel e Tony Pullis, técnico com larga experiência nos escalões inferiores do futebol inglês, contou com quase 20 milhões de euros para acrescentar mais-valias ao grupo que afiançou a promoção à Premier League. Um mau arranque de temporada, com 5 derrotas e 1 empate nas primeiras 7 jornadas, causou bastante apreensão, mas o triunfo na recepção ao Tottenham (2-1), à 8ª ronda, marcou o arranque de uma série de 4 vitórias em 7 jogos. Se é certo que o trajecto do Stoke City não foi o mais regular e uma série de 9 jogos consecutivos sem triunfos, entre as jornadas 15 e 23, voltou a colocar a equipa em zona de descida, os «Potters» conseguiriam reagir à quebra de produção e uma boa recta final, com 6 triunfos nas últimas 11 jornadas, garantiu a permanência no escalão maior, definitivamente concretizada, após uma vitória na deslocação ao terreno do Hull City (2-1), a duas rondas do fim da prova. Na base do êxito da formação orientada por Tony Pullis, sempre fiel a um estilo de jogo directo e muito físico, esteve o bom percurso realizado no Brittania Stadium, onde somaram 35 dos 45 pontos conquistados ao longo do exercício, como também o aproveitamento fantástico dos impressionantes lançamentos laterais de Rory Delap, que se transformaram numa das imagens de marca da temporada 2008/09.

 
Estatísticas

Stoke City: estatísticas

 
Treinador

Stoke City: treinador

 
Equipa Tipo

Stoke City: táctica

 
A Figura

Abdoulaye Diagne-Fayé
foto © AP

Abdoulaye Diagne-Fayé

 
foto de abertura © AP


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.