Itália 2008/09: Lecce

Lecce
Lecce

US LECCE: 20º CLASSIFICADO

G

arantida a terceira promoção ao escalão principal da última década, o Lecce apontava a manutenção como única meta para o novo exercício, tarefa que não se antevia fácil até pelo histórico recente de subidas e descidas dos «Salentini». O despedimento do técnico Giuseppe Papadopulo, que afiançara a ascensão ao escalão principal, causou alguma surpresa, mas a aposta em Mario Beretta, treinador especialista em evitar descidas à divisão secundária, foi bem acolhida pelos adeptos. Se o início de temporada do Lecce, com 2 vitórias e 3 empates nas primeiras 7 jornadas, pode ser considerado positivo, uma série de 12 jogos sem triunfos deixou os «Giallorossi» numa posição bastante delicada, que se viria a agravar com 4 derrotas consecutivas entre as rondas 23 e 26. O empate caseiro diante da Reggina, então última classificada, na jornada 27, ditaria o despedimento de Beretta, substituído no comando técnico por Luigi De Canio, que se revelou incapaz de dar a volta à situação e afundou os «Salentini» no último lugar da tabela classificativa. Apesar da boa replica dada nos jogos de grau de dificuldade mais elevado, o Lecce pagou muito caro os erros defensivos em momentos cruciais do jogo – 18 golos sofridos no último quarto de hora -, que ajudam a explicar o pior registo defensivo da Serie A – 67 golos sofridos -, como também revelou graves lacunas no ataque – 37 golos marcados em 38 jogos -, onde Daniele Cacia, principal reforço para a nova temporada, se assumiu como a maior desilusão.

 
Estatísticas

Lecce: estatísticas

 
Treinadores

Lecce: treinadores

 
Equipa Tipo

Lecce: táctica

 
A Figura

Simone Tiribocchi
foto © Grazia Neri

Simone Tiribocchi

 
foto de abertura © Reuters


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.