Posted 28/08/2009 by Rui Malheiro in Playmaker
 
 

La Liga 2009/10: Guerra de estrelas

Cristiano Ronaldo: apresentação no Real Madrid
Cristiano Ronaldo: apresentação no Real Madrid

Publicado no jornal «O Jogo» – especial «Novas Ligas»

 

Antevisão

U

ma autêntica guerra de estrelas. É a melhor forma de caracterizar a Liga espanhola 2009/10, que ao juntar Cristiano Ronaldo, Kaká e Ibrahimovic a Messi e Xavi consegue aglutinar aqueles que são, na actualidade, os melhores jogadores do Mundo, procurando resgatar o estatuto de principal campeonato europeu, perdido, nas últimas épocas, para a excitante Premier League. Figura incontornável deste processo é Florentino Pérez, que, com o seu regresso à presidência do Real Madrid, investiu 230 milhões de euros em aquisições, de forma a criar a nova era galáctica, capaz de prostrar o poderio nacional e internacional do arqui-rival Barcelona. Campeões do defeso a nível mediático, os merengues canalizaram as atenções de toda a imprensa mundial graças às super-aquisições de Cristiano Ronaldo e Kaká, recebidos em Madrid como verdadeiras estrelas pop. Se é certo que o plantel do Real é indubitavelmente mais forte, até pelo esforço em equilibrá-lo, de que são exemplo as excelentes aquisições de Xabi Alonso, Granero e Benzema, mas também as de Raúl Albiol e Arbeloa, que acrescentam soluções ao sector recuado, praticamente esquecido por Florentino na sua anterior passagem pelo clube, não deixam de pairar muitas sombras sobre a real capacidade que os blancos terão para alcançar êxitos a nível interno e externo no novo exercício. Essa obrigatoriedade amplifica a pressão sobre Manuel Pellegrini, o popular engenheiro que deu dimensão europeia ao Villarreal, escolhido para assumir o comando técnico dos Galácticos, depois das recusas de Wenger e Mourinho, e que terá também que domar egos complicados, situação que se agravará quando tiver que preterir algumas estrelas na altura de escolher o onze. No entanto, ainda mais hercúlea será a tarefa de destronar o super-Barcelona do topo do futebol espanhol e europeu. A máquina culé de Guardiola permanece bem oleada e apta a continuar a protagonizar um futebol superlativo, não demonstrando qualquer tipo de intimidação perante o ataque feroz do Real Madrid ao Mercado, seguido com grande indiferença desde a Catalunha. A quase totalidade da estrutura vencedora mantém-se em Camp Nou e as poucas aquisições foram cirúrgicas. Zlatan Ibrahimovic, sonho antigo dos culé, surge como principal reforço e terá a árdua tarefa de render Eto’o, o goleador que Guardiola não se importou de ver partir, cansado da irascibilidade do camaronês. Ao internacional sueco, ex-Inter, associam-se o brasileiro Maxwell, que irá concorrer com Abidal pela lateral esquerda, e o defesa ucraniano Chygrynskiy, aposta pessoal do técnico catalão, que o considera um dos melhores centrais do Mundo. A época blaugrana abriu com o triunfo nas duas Supertaças – espanhola e europeia –, os dois primeiros troféus do ansiado sextete – Liga, Liga dos Campeões, Mundial de Clubes e Taça do Rei –, objectivo do colosso catalão para o novo exercício. A procurarem intrometer-se na luta pelo título estarão Sevilha, Atlético Madrid e Villarreal, aos quais se poderá ainda juntar o Valencia, que, contrariando as expectativas generalizadas, assegurou a continuidade de David Villa e David Silva, muito pretendidos dentro e fora de portas. Se, à partida, parece inexequível o surgimento de um campeão surpresa, a aposta do quarteto, ao contrário do que aconteceu em outras épocas, na continuidade das suas estruturas titulares, reforçadas por poucas – e boas – aquisições, fazem aumentar as expectativas em relação às suas prestações. E, no mínimo, ser «campeão dos outros», como definiu Del Nido, presidente do Sevilha, garante entrada directa na próxima edição da Liga dos Campeões.

 

[accordion title=”MAIORES TRANSFERÊNCIAS”]

Cristiano Ronaldo (extremo) valor: € 94.000.000
de: Manchester United para: Real Madrid

Zlatan Ibrahimovic (avançado) valor: € 68.000.000
de: Inter para: Barcelona

Kaká (médio ofensivo) valor: € 65.000.000
de: AC Milan para: Real Madrid

Xabi Alonso (médio defensivo) valor: € 35.400.000
de: Liverpool para: Real Madrid

Karim Benzema (avançado) valor: € 35.000.000
de: Lyon para: Real Madrid

Dmytro Chygrynskiy (defesa central) valor: € 25.000.000
de: Shakhtar para: Barcelona

Arjen Robben (extremo) valor: € 25.000.000
de: Real Madrid para: Bayern de Munique

Samuel Eto’o (avançado) valor: € 20.000.000
de: Barcelona para: Inter

Raúl Albiol (defesa central) valor: € 15.000.000
de: Valencia para: Real Madrid

Klaas-Jan Huntelaar (avançado) valor: € 15.000.000
de: Real Madrid para: AC Milan

Wesley Sneijder (médio ofensivo) valor: € 15.000.000
de: Real Madrid para: Inter

Álvaro Negredo (avançado) valor: € 15.000.000
de: Real Madrid para: Sevilha
[o Real Madrid contratou-o, em Julho de 2009, ao Almería por 5 milhões de euros]

Keirrison (avançado) valor: € 14.000.000
de: Palmeiras para: Barcelona
[a transferência para o Barcelona foi efectuada através do clube Desportivo Brasil. O Barcelona emprestou-o ao Benfica]

Nilmar (avançado) valor: € 10.000.000
de: Internacional Porto Alegre para: Villarreal[/accordion]

[accordion title=”OS PORTUGUESES”]

JOGADOR CLUBE
Simão Sabrosa ATLÉTICO MADRID
José Castro DEPORTIVO LA CORUÑA
Bruno China MAIORCA
Nunes MAIORCA
Edinho MÁLAGA
Hélder Rosário MÁLAGA
Dady (luso-caboverdiano) OSASUNA
José António RACING SANTANDER
Cristiano Ronaldo REAL MADRID
Pepe REAL MADRID
Duda SEVILHA
Manuel Fernandes VALENCIA
Miguel VALENCIA
Pelé VALLADOLID

[/accordion]

 

ATLÉTICO MADRID: Crescer na continuidade

Depois de dois quartos lugares consecutivos parece ter chegado a hora do Atleti alcançar algo mais. Assimilados os erros do passado, em que o defeso era marcado por listas infindáveis de reforços e de dispensas, os colchoneros apostam na continuidade e aquilo que parecia complicado concretizou-se: Forlán e Agüero, apesar de muito pretendidos, permanecerão mais uma época no Vicente Calderón. As aquisições do guarda-redes Asenjo, maior promessa do futebol espanhol na sua posição, e do central Juanito preenchem duas das principais lacunas do plantel, que com o regresso de Reyes, Cléber Santana, Jurado e Valera ganha melhores opções de segunda linha. O 4x4x2 será o modelo táctico preferencial de Abel Resino, que já garantiu, às custas do Panathinaïkos, o almejado acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.

TREINADOR
Abel Resino

ESTRELA
Diego Forlán (avançado)

ESTÁDIO
Vicente Calderón (54.851 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x4x2)

Atlético Madrid 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Perea (defesa central/lateral direito), Cléber Santana (médio centro), Jurado (médio ofensivo), Reyes (médio ala/extremo).

 

FC BARCELONA: Dream-team ataca o «sextete»

Após uma época perfeita, em que juntou o triplete a uma qualidade de jogo sublime, o Barcelona arrancou no novo exercício com dois triunfos – Supertaça espanhola e europeia – ficando já a quatro títulos do ambicionado sextete. Quase indiferentes ao verão louco dos rivais de Madrid, os culés patentearam serenidade na abordagem à nova temporada, apostando na consolidação da estrutura vencedora e em contratações cirúrgicas. Entre estas, destaca-se a aquisição da estrela sueca Ibrahimovic, que terá que conviver com a pesada herança goleadora de Eto’o, que Guardiola, cansado dos excessos de vedetismo do camaronês, não hesitou em deixar para o Inter. O 4x3x3 continuará a ser a imagem de marca do «Dream-team».

TREINADOR
Pep Guardiola

ESTRELA
Lionel Messi (extremo)

ESTÁDIO
Camp Nou (98.772 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x3x3)

FC Barcelona 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Rafael Márquez (defesa central), Gabriel Milito (defesa central), Chygrynskiy (defesa central), Maxwell (lateral esquerdo), Sergio Busquets (médio defensivo), Keita (médio interior), Pedro (extremo).

 

REAL MADRID: A nova era Galáctica

Com o regresso de Florentino Pérez à presidência, o Real Madrid encetou uma nova era galáctica, bem expressa nos 230 milhões de euros gastos em aquisições, que transformaram os merengues nos grandes campeões do mercado de transferências em tempo de crise. Manuel Pellegrini, técnico chileno que conduziu o Villarreal ao vice-campeonato em 2007/08, foi o escolhido para liderar a nova constelação de estrelas, lideradas por Cristiano Ronaldo e Kaká, os dois últimos Bolas de Ouro. Pellegrini conseguiu, para já, o que mais nenhum treinador obtivera de Florentino: reforços para o sector defensivo e intermediário, equilibrando o mais possível o plantel e fechando a porta ao recurso a «Pavones». Contrariar o favoritismo do Barcelona é, à partida, uma tarefa hercúlea, até porque a pressão para vencer títulos dentro e fora de portas é gigantesca.

TREINADOR
Manuel Pellegrini (chileno)

ESTRELA
Cristiano Ronaldo (extremo)

ESTÁDIO
Santiago Bernabéu (80.354 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x2x3x1 ou 4x4x2)

Real Madrid 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Arbeloa (lateral), Garay (defesa central), Gago (médio centro), Guti (médio centro/ofensivo), Granero (médio ala/interior), Raúl (avançado).

 

SEVILHA: O campeão dos outros

3º classificado em 2008/09, o Sevilha tem como objectivo mínimo repetir o feito no novo exercício. No entanto, há quem sonhe mais alto e afiance que os rojiblancos podem vir a imiscuir-se na luta pelo título, retirando dividendos da continuidade dos jogadores mais utilizados. Três aquisições cirúrgicas aumentam a ilusão sevilhista, já que Negredo acrescenta poder de fogo a uma equipa que já contava com Luís Fabiano e Kanouté, enquanto que Sergio Sánchez e Zokora aumentam as soluções no sector defensivo e intermediário, que contará igualmente com o regressado Duda. O 4x4x2 clássico deverá ser o modelo táctico de eleição de Manolo Jiménez, que, em alguns jogos, poderá recorrer ao 4x2x3x1.

TREINADOR
Manolo Jiménez

ESTRELA
Luís Fabiano (avançado)

ESTÁDIO
Ramón Sánchez Pizjuán (42.649 espectadores)

EQUIPA-TIPO (4x4x2)

Sevilha 2009/10

OUTRAS OPÇÕES
Konko (lateral direito), Dragutinovic (defesa central), Adriano (lateral esquerdo), Duscher (médio centro), Renato (médio centro), Perotti (médio ala esquerdo), Negredo (avançado).

 

[accordion title=”ALMERÍA”]TREINADOR
Hugo Sánchez (mexicano)
ESTRELA
Diego Alves (guarda-redes)
ESTÁDIO
Mediterráneo (22.000 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”ATHLETIC BILBAO”]TREINADOR
Joaquín Caparrós
ESTRELA
Fernando Llorente (avançado)
ESTÁDIO
San Mamés (39.750 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”DEPORTIVO LA CORUÑA”]TREINADOR
Miguel Ángel Lotina
ESTRELA
Lafita (médio ala/extremo direito)
ESTÁDIO
Riazor (34.600 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”ESPANYOL”]TREINADOR
Mauricio Pochettino (argentino)
ESTRELA
Luis García (avançado, médio ofensivo)
ESTÁDIO
Cornellá-El Prat (40.000 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”GETAFE”]TREINADOR
Míchel
ESTRELA
Juan Ángel Albín (médio ofensivo, extremo)
ESTÁDIO
Coliseum Alfonso Pérez (14.400 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”MÁLAGA”]TREINADOR
Juan Ramón López Muñiz
ESTRELA
Victor Obinna (avançado)
ESTÁDIO
La Rosaleda (28.963 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”MAIORCA”]TREINADOR
Gregorio Manzano
ESTRELA
Aritz Aduriz (avançado)
ESTÁDIO
ONO (23.142 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”OSASUNA”]TREINADOR
José Antonio Camacho
ESTRELA
Javad Nekounam (médio defensivo, médio centro)
ESTÁDIO
Reyno de Navarra (19.553 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”RACING SANTANDER”]TREINADOR
Juan Carlos Mandiá
ESTRELA
Luis García (médio ala, médio ofensivo)
ESTÁDIO
El Sardinero (22.271 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”REAL SARAGOÇA”]TREINADOR
Marcelino García Toral
ESTRELA
Ewerthon (avançado)
ESTÁDIO
La Romareda (34.596 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”SPORTING GIJÓN”]TREINADOR
Manolo Preciado
ESTRELA
Diego Castro (médio ala/extremo)
ESTÁDIO
El Molinón (25.885 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”TENERIFE”]TREINADOR
José Luis Oltra
ESTRELA
Alejandro Alfaro (avançado)
ESTÁDIO
Heliodoro Rodríguez López (24.000 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”VALENCIA”]TREINADOR
Unai Emery
ESTRELA
David Villa (avançado)
ESTÁDIO
Mestalla (55.000 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”VALLADOLID”]TREINADOR
José Luis Mendilibar
ESTRELA
Jonathan Sesma (médio ala esquerdo)
ESTÁDIO
José Zorrilla (26.512 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”VILLARREAL”]TREINADOR
Ernesto Valverde
ESTRELA
Santi Cazorla (médio ala direito)
ESTÁDIO
El Madrigal (25.000 espectadores)[/accordion]

[accordion title=”XEREZ”]TREINADOR
José Ángel «Cuco» Ziganda
ESTRELA
Giancarlo Maldonado (avançado)
ESTÁDIO
Chapín (20.300 espectadores)[/accordion]

 

foto de abertura © Reuters


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.