Noruega 2008

Stabæk Fotball
Stabæk Fotball

Balanço

V

ice-campeão em 2007, o Stabæk conquistou, em 2008, o seu primeiro título norueguês, depois de uma temporada em que se assumiu como claro dominador, aproveitando também as decepcionantes campanhas de SK Brann, campeão em título, prematuramente arredado da luta pelo bicampeonato ao não resistir à perda de várias unidades nucleares no êxito do exercício anterior, e do Rosenborg BK, emblema norueguês mais titulado, que, pelo segundo ano consecutivo, não foi além de um decepcionante 5º lugar. Jan Jönsson, técnico sueco que guiara o clube dos subúrbios de Oslo à divisão principal em 2005, foi o grande obreiro da inédita conquista, ao apostar num futebol marcadamente ofensivo, bem expresso nos 58 golos apontados ao longo do exercício, que valeram o destacado melhor ataque da competição. Líderes praticamente desde o início da temporada, ao tirarem partido de uma série de 6 triunfos consecutivos entre a jornada 4 e 9, os «Azuis» souberam ultrapassar uma quebra de produção no mês de Julho, coincidente com o fim da primeira metade da prova, e uma série de 7 jogos sem perder lançaram-nos definitivamente na rota do título, que ficaria confirmado, a uma jornada do fim da Liga, com uma goleada caseira diante do Vålerenga IF (6-2). A impressionante capacidade concretizadora da dupla atacante formada pelo sueco Daniel Nannskog e pelo islandês Veigar Páll Gunnarsson, bem alimentada pelo jogo cerebral do sueco Johan Andersson e pelos virtuosismos de Alanzinho, extremo brasileiro que recebeu o prémio de jogador do ano, ajudam a explicar o sucesso, que só não foi mais estrondoso, porque o Stabæk falhou a «dobradinha», ao perder a Taça, de forma surpreendente, para o Vålerenga IF, que infligiu um pesado 4-1 ao novo campeão na final da competição.

 

Classificação:

 1.Stabæk Fotball     26 16  6  4  58-24  54  Campeão; Liga Campeões (2ªpré)
 2.Fredrikstad FK     26 14  6  6  38-28  48  Liga Europa (3ª pré)
 3.Tromsø IL          26 12  8  6  36-23  44  Liga Europa (2ª pré)
 4.Bodø/Glimt         26 12  6  8  37-38  42
 5.Rosenborg BK       26 11  6  9  40-34  39  Liga Europa (1ª pré)
 6.Viking FK          26 11  6  9  38-32  39
 7.FC Lyn Oslo        26 11  5 10  38-34  38
 8.SK Brann           26  8  9  9  36-36  33
 9.Molde FK           26  7 10  9  39-43  31
10.Vålerenga IF       26  8  6 12  31-37  30  Liga Europa (3ª pré)
11.Strømsgodset IF    26  8  5 13  33-44  29
12.Lillestrøm SK      26  7  7 12  30-40  28
 - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
13.Aalesunds FK       26  7  4 15  29-42  25  Playoff
--------------------------------------------
14.Hamarkameratene    26  5  6 15  22-50  21  Despromovido

Notas:
– A Liga norueguesa será alargada para 16 clubes em 2009. Por isso mesmo, apenas um clube desceu automaticamente à 2ªDivisão. O 13º classificado da 1ªDivisão disputou um Playoff contra o 4º classificado da 2ªDivisão, enquanto que os 3 primeiros classificados subiram directamente à divisão maior.

 

Playoff

[entre o Aalesunds FK, 13º classificado da 1ªDivisão, e o Sogndal, o 4º classificado da 2ªDivisão]

Sogndal – Aalesunds FK, 1-4
Aalesunds FK – Sogndal, 3-1

O Aalesunds FK garantiu a manutenção na 1ªDivisão.

 

Quem Subiu:

Odd Grenland, Sandefjord, Start.

 

Melhores Marcadores

Daniel NANNSKOG (Stabæk), 16
Olivier OCCEAN (Lillestrøm SK), 12
José Roberto MOTA (Molde FK), 12
Johan ANDERSSON (Stabæk), 12
Thorstein HELSTAD (SK Brann), 11
Veigar Páll GUNNARSSON (Stabæk), 10
Garðar JÓHANNSSON (Fredrikstad FK), 10
Morten MOLDSKRED (Tromsø IL), 10
Trond OLSEN (Bodø/Glimt), 10
Espen HOFF (FC Lyn Oslo), 10
Steffen IVERSEN (Rosenborg BK), 10
Mohammed ABDELLAOUE (Vålerenga IF), 9
Tor Hogne AARØY (Aalesunds FK), 9
Alan Carlos da Costa «ALANZINHO» (Stabæk), 9
David NIELSEN (Strømsgodset IF), 9
Arild SUNDGOT (Lillestrøm SK), 8
Sigurd RUSHFELDT (Tromsø IL), 8
Mame DIOUF (Molde FK), 7
Kim HOLMEN (FC Lyn Oslo), 7
Martin FILLO (Viking FK), 6
Jan Derek SØRENSEN (Bodø/Glimt), 6
Odion IGHALO (FC Lyn Oslo), 6
Didier YA KONAN (Rosenborg BK), 6

 

Dados Relevantes

O Campeão

1º título norueguês do Stabæk, clube que, em 2007, obtivera aquela que era a sua melhor classificação de sempre até esta temporada: o 2º lugar.

Clubes com mais títulos

Rosenborg BK (20), Fredrikstad FK (9), Viking FK (8), Lillestrøm SK e Vålerenga IF (5), SK Brann e Larvik Turn IF (3), SOFK Lyn e IK Start (2).

Mais vitórias

Stabæk (16).

Menos derrotas

Stabæk (4).

Melhor ataque

Stabæk (58).

Melhor defesa

Tromsø IL (23).

Menos empates

Aalesunds FK (4).

Mais empates

Molde FK (10).

Menos vitórias

Hamarkameratene (5).

Mais derrotas

Aalesunds FK e Hamarkameratene (15).

Pior ataque

Hamarkameratene (22).

Pior defesa

Hamarkameratene (50).

Melhor equipa nos jogos em casa

Stabæk (32). 10 vitórias, 2 empates e 1 derrota.

Melhor equipa nos jogos fora de casa

Stabæk (22). 6 vitórias, 4 empates e 3 derrotas.

Melhor série de vitórias consecutivas

Stabæk (6).

Melhor série de jogos consecutivos sem perder

Stabæk (10).

Pior série de derrotas consecutivas

Strømsgodset IF (5).

Pior série de jogos consecutivos sem vencer

Vålerenga IF e Hamarkameratene (9).

Média de golos

2,8 golos por jogo. Representou um decréscimo de 0,4 em relação à temporada anterior (média de 3,2 golos por jogo).

Jogos com mais golos

Stabæk – Vålerenga IF (6-2) e Tromsø IL – Molde FK (4-4).

Maior goleada

Stabæk – Strømsgodset IF (6-0).

Resultados mais comuns

2-1 (41), 1-0 e 1-1 (23), 2-0 (18), 0-0 (17).

Percentagem de jogadores noruegueses utilizados na Liga

61,0%. Representou uma queda de 1,8% em relação à época anterior (62,8%).

Equipa mais nacional

Strømsgodset IF – 76,8% de utilização de jogadores noruegueses.

Equipa menos nacional

Fredrikstad FK – 44,8% de utilização de jogadores noruegueses.
Apenas duas das catorze equipas participantes na Liga ficaram abaixo dos 50% de utilização de jogadores noruegueses: a outra foi o campeão Stabæk (45,4%).

Países mais representados (utilização em jogos da Liga)

Noruega (61,0%), Suécia (7,2%), Islândia (4,5%), Dinamarca (3,4%), Brasil (2,9%), Estónia (2,2%) e Finlândia (2,1%).

Jogadores mais utilizados

– Arnar Førsund, Hamarkameratene, 26 jogos, 2340 minutos de utilização (totalista)
– Mounir Hamoud, Bodø/Glimt, 26 jogos, 2340 minutos de utilização (totalista)
– Jan Kjell Larsen, Molde FK, 26 jogos, 2340 minutos de utilização (totalista)
– Steinar Pedersen, Lillestrøm SK, 26 jogos, 2340 minutos de utilização (totalista)
– Troy Perkins, Vålerenga IF, 26 jogos, 2340 minutos de utilização (totalista)
– Tomasz Sokolowski, FC Lyn Oslo, 26 jogos, 2327 minutos de utilização
– Christian Keller, Stabæk, 26 jogos, 2317 minutos de utilização
– Trond Olsen, Bodø/Glimt, 26 jogos, 2303 minutos de utilização.

Jogadores com melhor média pontual

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 14 jogos)

– Jon Knudsen, Stabæk, 2,160 (25 jogos)
– Alanzinho, Stabæk, 2,120 (25 jogos)
– Jon Inge Høiland, Stabæk, 2,091 (22 jogos)
– Veigar Páll Gunnarsson, Christian Keller e Daniel Nannskog, todos do Stabæk, 2,077 (26 jogos).

O melhor marcador

Daniel Nannskog (Stabæk)
16 golos em 26 jogos
12 golos apontados em casa e 4 em jogos extramuros
5 golos obtidos na primeira parte e 11 na segunda parte
Marcou golos em 10 partidas: seis golos foram «solitários», aos quais juntou ainda três «duplas» e uma «quádrupla», obtida, à 20ª jornada, na goleada caseira diante do Strømsgodset IF (6-0).

Jogador com a melhor série de jogos consecutivos a marcar golos

Não se verificou nenhuma série digna de registo.

Jogador mais eficaz

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 14 jogos)

Daniel Nannskog (Stabæk), 1 golo a cada 142 minutos de utilização.

Melhor «joker» – jogador com mais golos como suplente utilizado

Odion Jude Ighalo (FC Lyn Oslo), 4 golos em 8 partidas como suplente utilizado.

Guarda-redes menos batido

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 14 jogos)

Jon Knudsen (Stabæk) e Sead Ramovic (Tromsø IL), 0,92 golos sofridos por jogo.

Guarda-redes com mais «balizas-virgens»

Jon Knudsen (Stabæk), 11 em 25 jogos.

Guarda-redes com melhor percentagem de «balizas-virgens»

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 14 jogos)

Jon Knudsen (Stabæk), 45,8% (11 em 25 jogos).

Guarda-redes que mais minutos esteve sem sofrer golos

Jon Knudsen (Stabæk), 485 minutos, numa série iniciada na 3ª jornada e que se prolongou até à 8ª jornada.

 

Taça

9-11-2008
Stabæk, 1 (Johan Andersson, 69.)
Vålerenga IF, 4 (Mohammed Abdellaoue, 31. e 54., Daniel Fredheim Holm, 50. e 70.)

 

STABÆK FOTBALL: O CAMPEÃO

 
Estatísticas

Nac. Pos. Nome J G A V Min.
NOR A Torstein Andersen AASE 2 0 0 0 4
BRA M Alan Costa «ALANZINHO» 25 9 4 0 2.197
SWE M Johan ANDERSSON 25 12 0 0 1.877
GHA M Anthony ANNAN 12 0 2 1 970
NOR G Iven AUSTBØ 2 0 0 0 97
SWE M Pontus FARNERUD 12 0 0 0 909
NOR D Tor Marius GROMSTAD 3 0 0 0 19
ISL A Veigar Páll GUNNARSSON 26 10 2 0 2.283
NOR M Henning HAUGER 18 0 2 0 1.027
NOR D Vegar HEDENSTAD 3 0 0 0 15
NOR D Bjørnar HOLMVIK 19 0 3 0 1.413
NOR D Jon Inge HØILAND 22 2 2 1 1.693
NOR A Ola KAMARA 3 0 0 0 49
DEN MD Christian KELLER 26 3 2 0 2.314
NOR D Mike KJØLØ 10 0 0 0 715
NOR G Jon KNUDSEN 25 0 0 0 2.243
SWE A Daniel NANNSKOG 26 16 0 0 2.276
ISL AM Pálmi Rafn PÁLMASON 9 2 0 0 216
SWE D Niklas SANDBERG 9 0 0 0 721
SWE D Pontus SEGERSTRÖM 11 0 1 0 990
NOR D Morten SKJØNSBERG 25 1 1 1 2.179
NOR M Tommy STENERSEN 3 0 0 0 15
NOR DM Tom STENVOLL 18 1 0 0 805
CMR M Somen TCHOYI 8 1 1 0 583
NOR A Jan TØMMERNES 4 0 0 0 27

 
A Táctica

Stabæk Fotball: táctica

 

Treinador Campeão

Jan Jönsson
foto © Getty Images

JAN JÖNSSON

Treinador sueco, de 48 anos, é conhecido por se tratar de um especialista em subidas de divisão, meta que alcançou, em 2001, ao serviço dos suecos do Landskrona BoIS, no seu exercício de estreia como técnico principal, e no Stabæk, clube que orienta desde 2005, ano em que recolocou os «Azuis» na divisão maior do futebol norueguês. Depois de um 5º lugar em 2006 e de um 2º lugar em 2007, Jönsson conduziu o Stabæk, em 2008, ao primeiro título do seu historial, apostando num conjunto de jogadores da sua confiança, onde o forte contingente sueco assumiu um papel determinante. Fiel ao 4x4x2, esquema táctico de que raramente abdica, aposta numa ideia de jogo ofensiva, onde o jogo cerebral de Johan Andersson, a capacidade para promover desequilíbrios de Alanzinho e o poder de fogo da dupla Nannskog-Gunnarsson assumem um papel determinante, sem renunciar, no entanto, a grande rigor táctico e uma boa organização defensiva.

 

Equipas-Tipo

[accordion title=”FREDRIKSTAD FK“]

Fredrikstad FK[/accordion]

[accordion title=”TROMSØ IL“]

Tromsø IL[/accordion]

[accordion title=”BODØ/GLIMT“]

Bodø/Glimt[/accordion]

[accordion title=”ROSENBORG BK“]

Rosenborg BK[/accordion]

[accordion title=”VIKING FK“]

Viking FK[/accordion]

[accordion title=”FC LYN OSLO“]

FC Lyn Oslo[/accordion]

[accordion title=”SK BRANN“]

SK Brann[/accordion]

[accordion title=”MOLDE FK“]

Molde FK[/accordion]

[accordion title=”VÅLERENGA IF“]

Vålerenga IF[/accordion]

[accordion title=”STRØMSGODSET IF“]

Strømsgodset IF[/accordion]

[accordion title=”LILLESTRØM SK“]

Lillestrøm SK[/accordion]

[accordion title=”AALESUNDS FK“]

Aalesunds FK[/accordion]

[accordion title=”HAMARKAMERATENE (HAM-KAM)“]

Hamarkameratene[/accordion]

 

O «ONZE» DO ANO

Noruega 2008: onze do ano

 

Figuras da Época

Eddie Gustafsson
foto © Lien/Scanpix

Eddie Gustafsson (FC Lyn Oslo)

Morten Skjønsberg
foto © budstikka.no

Morten Skjønsberg (Stabæk Fotball)

Tore Reginiussen
foto © Scanpix

Tore Reginiussen (Tromsø IL)

Vegard Forren
foto © moldefk.no

Vegard Forren (Molde FK)

Kasey Wehrman
foto © nettavisen.no

Kasey Wehrman (Fredrikstad FK)

Alanzinho
foto © fotball.aftenposten.no

Alanzinho (Stabæk Fotball)

Per Ciljan Skjelbred
foto © dagbladet.no

Per Ciljan Skjelbred (Rosenborg BK)

Fredrik Winsnes
foto © tv2sporten.no

Fredrik Winsnes (Strømsgodset IF)

Trond Olsen
foto © nrk.no

Trond Olsen (Bodø/Glimt)

Daniel Nannskog
foto © dagbladet.no

Daniel Nannskog (Stabæk Fotball)

Veigar Páll Gunnarsson
foto © nrksport.no

Veigar Páll Gunnarsson (Stabæk Fotball)

 
foto de abertura © Getty Images


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.