Portugal 2008/09: Nacional

Nacional
Nacional

NACIONAL: 4º CLASSIFICADO

A

pós uma temporada muito aquém das expectativas, concluída num modesto 10º lugar, Rui Alves, presidente do Nacional, apostou no regresso de Manuel Machado, técnico que conduzira o clube, em 2005/06, à última qualificação europeia, com o objectivo de recolocar os «alvinegros» na luta pelos lugares cimeiros da tabela classificativa. A tarefa não se antevia fácil, não só pelo poderio dos adversários, como também pela perda de unidades influentes, como Juliano Spadacio, Fábio Coentrão, Ricardo Fernandes, Fellype Gabriel ou Fernando Cardozo, o que obrigou Manuel Machado a procurar soluções no «Mercado», apostando nas aquisições dos brasileiros Maicon, Luiz Alberto e Nénê, três excedentários do Cruzeiro de Belo Horizonte contratados com o seu aval, que se juntaram a Rafael Bastos, Mateus e Nuno Pinto, jogadores com experiência na Liga, e às apostas em Rúben Micael, João Aurélio e Miguel Fidalgo, três destaques da 2ªDivisão em 2007/08. Um bom início de Liga, com três vitórias consecutivas – duas delas obtidas nas deslocações a Matosinhos (3-1) e Guimarães (2-0) – nas três primeiras jornadas, colocou o Nacional, a par do Sporting, na liderança da competição, onde não se conseguiu fixar, já que, entre as rondas 4 e 13, somaria 3 triunfos, 3 empates e 4 derrotas, o que conduziu a uma queda para o 7º lugar da tabela classificativa. Seriam duas séries extremamente positivas de resultados – 5 jogos sem perder entre as rondas 14 e 18 e de 6 partidas sem derrotas entre as jornadas 22 e 27 – a colocar definitivamente o Nacional em zona europeia e a assegurar o 4º lugar final, classificação que permitiu igualar o melhor registo da história do clube, obtido na temporada 2003/04. Um prémio merecido para o excelente trabalho realizado por Manuel Machado, sempre fiel à sua imagem de «camaleão» táctico, ao adaptar a equipa às especificidades de cada partida, o que o levou a alternar a utilização de um 4x4x2, desdobrável em 4x3x1x2 ou 4x1x3x2, com um 3x5x2, como também pela aposta num estilo de jogo simples, rigoroso e tremendamente objectivo e eficaz, suportado por um guarda-redes de qualidade, uma estrutura defensiva muito consistente e um sector intermediário extraordinariamente laborioso e consciente do ponto de vista táctico, a que se juntou a fantástica descoberta do avançado Nénê, melhor marcador da Liga com 20 golos, capaz de aproveitar os cruzamentos dos laterais Patacas e Alonso, sempre disponíveis a conferir largura ao jogo ofensivo da equipa, e os passes de ruptura de Rúben Micael, uma das grandes revelações da temporada. Faltou, contudo, a cereja no topo do bolo: capaz de chegar, pela primeira vez na sua história, às meias-finais da Taça de Portugal, o Nacional falhou, com alguma surpresa, o acesso à final, ao ser eliminado pelo Paços de Ferreira.

 
Estatísticas (Liga + Taça de Portugal + Taça da Liga)

Nac. Nome J G A V Min. J G A V Min. J G A V Min.
G
CMR DOUGLAS Pajetat 0 0 0 0 0 1 0 0 0 90 0 0 0 0 0
SRB Lazar JOVISIC 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA RAFAEL BRACALLI 30 0 4 0 2.700 5 0 0 0 480 5 0 0 0 450
D
BRA ALONSO Ferreira de Matos 29 2 5 2 2.559 4 0 0 0 390 5 1 1 0 386
BRA Fernando CEDROLA 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA FELIPE LOPES 25 1 6 1 2.206 6 0 0 0 503 3 0 0 0 262
ALG Rafik HALLICHE 15 0 2 0 1.042 2 0 0 0 100 3 0 0 0 188
POR Carlos IGOR PITA 6 0 2 0 271 1 0 0 0 90 3 0 1 0 197
BRA MAICON Pereira Roque 28 0 5 0 2.373 6 0 1 1 569 5 0 0 0 450
ANG MARCO AIROSA 1 0 0 0 32 0 0 0 0 0 2 0 1 0 165
POR NUNO PINTO 7 0 3 0 237 3 0 1 0 225 2 0 0 0 109
POR Bruno PATACAS 27 0 11 0 2.430 6 0 2 0 536 3 0 0 0 225
M
CRO Kristijan BRCIC 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
POR BRUNO AMARO 13 2 0 0 582 2 0 0 0 88 2 0 0 0 52
BRA CLÉBER MONTEIRO de Oliveira 29 4 6 0 2.550 6 0 1 0 446 4 0 1 0 248
BRA EDSON SITTA 16 2 2 0 949 3 1 0 0 198 5 0 0 0 357
BRA JULIANO Mineiro Fernandes 5 1 1 0 168 1 0 0 0 65 1 0 1 0 45
BRA Júnior César Arcanjo «JUNINHO» 11 0 2 1 382 3 1 0 0 121 1 0 0 0 90
BRA LEANDRO SALINO do Carmo 14 0 3 0 822 2 0 0 0 86 0 0 0 0 0
CRO LOVRO SRCBEC 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA LUÍS ALBERTO Santos 27 2 7 0 1.974 6 1 1 0 451 3 0 2 0 270
BRA RAFAEL BASTOS 7 0 3 0 375 2 0 1 0 63 0 0 0 0 0
POR RÚBEN MICAEL Ressurreição 26 4 4 0 1.797 5 0 0 0 367 4 1 0 0 353
A
CRO Duje COP 5 1 0 0 176 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA FABIANO OLIVEIRA 17 0 1 1 790 3 0 1 0 106 3 0 0 0 173
POR JOÃO Miguel AURÉLIO 10 1 1 0 359 1 0 0 0 90 2 0 1 0 60
ANG MATEUS Galiano da Costa 28 5 2 0 1.928 5 4 0 0 412 5 0 0 0 335
POR MIGUEL FIDALGO 16 2 1 0 467 4 3 0 0 223 5 2 1 0 175
BRA Anderson Miguel da Silva «NÉNÊ» 28 20 9 0 2.495 6 4 1 0 570 4 1 1 0 360
CRO Kristian PAVLOVIC 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA RODRIGO SILVA 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

 
Treinador

Treinador Sistema Táctico Outras Opções Período
Manuel Machado 4x3x1x2 4x1x3x2, 3x5x2, 3x4x1x2, 4x2x3x1, 3x4x3, 4x3x3, 3x5x1x1 toda a época.

 
Treinador (Liga + Taça de Portugal + Taça da Liga)

Treinador J V E D Med. J V E D Med. J V E D Med.
Manuel Machado 30 15 7 8 1.733 6 3 2 1 1.833 5 2 1 2 1.400

 
Equipa Tipo

Nacional: táctica

 
As Figuras

Nénê
foto © google.pt

Nénê

Rafael Bracalli
foto © Lusa

Rafael Bracalli

Rúben Micael
foto © google.pt

Rúben Micael

Alonso
foto © Reuters

Alonso

 
foto de abertura © Lusa


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.