Portugal 2008/09: Rio Ave

Rio Ave
Rio Ave

RIO AVE: 12º CLASSIFICADO

D

e regresso ao escalão principal após duas temporadas na Liga de Honra, o Rio Ave, clube que assegurou, a quatro minutos do fim do exercício, a promoção, graças a um golo do veterano Evandro, apontava a manutenção como único objectivo para 2008/09. Sem grandes recursos financeiros para atacar o «Mercado», João Eusébio, técnico que iniciava a sua terceira época consecutiva à frente dos destinos dos vila-condenses, apostou na continuidade de grande parte do plantel que assegurou a subida, onde era a notória a presença de vários «trintões» com experiência da divisão maior do futebol português, à qual juntou alguns reforços, a quase totalidade dos quais oriundos da Liga de Honra e da 2ªDivisão. Se é certo que o Rio Ave apenas somou o seu primeiro triunfo à 5ª jornada, os empates caseiros diante de Benfica (1-1) e FC Porto (0-0), à 1ª e 3ª jornada, foram altamente moralizadores, até por mostrarem uma equipa bem organizada do ponto de vista defensivo e táctico, factor que também se revelou fundamental nos saborosos empates obtidos nas deslocações à Madeira: Marítimo (1-1, à 6ª jornada) e Nacional (0-0, à 8ª jornada). Contudo, as maiores dificuldades dos vila-condenses ocorreram nos jogos em que foi necessário abandonar a postura expectante e assumir o jogo, já que tornaram demasiado evidentes as dificuldades da equipa em acções de construção e, sobretudo, os gritantes problemas ofensivos, quer para produzir desequilíbrios, quer para definir em zona de finalização. Apenas um triunfo entre as jornadas 6 e 13 atirou o Rio Ave para o último lugar da classificação, o que conduziu a uma alteração no comando técnico: Carlos Brito, protagonista de excelentes trabalhos ao serviço dos «verdes e brancos», regressava à casa que o revelou com o objectivo de evitar a descida à Liga de Honra. Se o início não foi entusiasmante, até pelas dificuldades do calendário, Brito soube aproveitar o «Mercado de Inverno» para melhorar e aumentar as opções ofensivas à sua disposição, bem visíveis nas apostas em Fábio Coentrão, Yazalde, Candeias e Pedro Moutinho, o que lhe permitiu adoptar o 4x3x3 como modelo preferencial e conferir à equipa um maior dinamismo e capacidade para produzir desequilíbrios, como também na recuperação de jogadores pouco utilizados por João Eusébio, de que são exemplo Wires e Vítor Gomes, que viriam a conquistar o seu espaço no sector intermediário, em detrimento de Delson, Niquinha ou Livramento, opções regulares com o anterior técnico. Um ciclo negativo, com apenas 1 ponto conquistado entre as jornadas 20 e 24, parecia condenar o Rio Ave à descida, mas uma espectacular reacção final, com 4 vitórias e 1 empate nas últimas 6 jornadas, permitiu ao conjunto de Vila do Conde, mesmo com o pior ataque da prova – 20 golos em 30 jogos e 16 jogos em «branco» -, assegurar a permanência e saltar para o 12º lugar final.

 
Estatísticas (Liga + Taça de Portugal + Taça da Liga)

Nac. Nome J G A V Min. J G A V Min. J G A V Min.
G
POR João CÉSAR Pereira 1 0 0 0 2 1 0 0 0 120 2 0 1 0 180
ESP Miguel MORA 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 90
POR Márcio PAIVA 30 0 3 1 2.698 0 0 0 0 0 2 0 2 0 180
D
POR BRUNO MENDES 21 1 6 1 1.844 0 0 0 0 0 3 0 0 0 166
POR BRUNO NOVO 0 0 0 0 0 1 0 0 0 120 2 0 0 0 180
BRA EDSON da Silva 12 2 1 0 1.004 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
POR FÁBIO FARIA 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 59
POR José GASPAR Azevedo 29 2 6 0 2.610 1 0 0 0 120 5 0 1 0 405
POR JORGE HUMBERTO Cunha 0 0 0 0 0 1 0 0 0 120 3 0 0 0 270
POR MIGUEL LOPES 26 0 10 0 2.237 0 0 0 0 0 3 0 0 0 183
POR PEDRO COENTRÃO «Pedrinho» 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
POR Pedro RIBEIRO 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
POR ROGÉRIO MATIAS 12 1 2 0 1.039 1 0 1 0 120 3 0 2 0 270
POR SÍLVIO Sá Pereira 18 0 0 0 1.600 0 0 0 0 0 2 0 0 0 180
M
POR ANDRÉ VILAS BOAS 25 0 9 1 1.973 0 0 0 0 0 3 0 1 0 270
BRA DELSON Ferreira 23 0 4 0 1.899 1 0 0 0 120 0 0 0 0 0
POR António LIVRAMENTO 24 2 7 0 1.432 1 0 0 0 72 3 0 0 0 219
BRA Edson Pereira de Barros «NIQUINHA» 22 1 5 0 1.509 1 0 1 0 120 3 0 1 1 125
POR RICARDO MARTINS «Kuki» 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
POR Ricardo Monteiro «TARANTINI» 20 0 2 0 712 1 1 0 0 120 5 2 3 0 450
POR VÍTOR GOMES 11 0 3 0 712 0 0 0 0 0 5 0 1 0 284
BRA WIRES José de Souza 9 0 2 0 765 0 0 0 0 0 3 0 0 0 270
A
BRA ALÍPIO Duarte Brandão 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
POR ANDRÉ CARVALHAS 5 0 0 0 32 1 0 0 0 48 2 0 0 0 139
NGA Philip CHIDI Onyemah 25 1 1 1 1.363 0 0 0 0 0 3 1 0 0 128
POR DANIEL CANDEIAS 5 0 2 0 240 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA EVANDRO Escardalete 27 0 3 0 1.508 0 0 0 0 0 3 0 0 0 225
POR FÁBIO COENTRÃO 16 3 4 0 1.277 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA HENRIQUE Néris 3 0 0 0 139 1 0 0 0 39 4 0 0 0 168
CPV MATEUS Lopes 4 1 1 1 66 1 0 0 0 76 1 0 0 0 90
POR PEDRO MOUTINHO 11 0 1 0 571 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
BRA RONALDO Marczinski 11 0 3 0 480 1 0 0 0 81 5 3 1 0 316
CPV José Filipe SEMEDO 14 2 3 0 729 1 0 0 0 44 3 0 0 0 88
POR YAZALDE Gomes Pinto 15 4 1 0 1.298 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

 
Treinadores

Treinador Sistema Táctico Outras Opções Período
Carlos Brito 4x3x3 4x2x3x1, 4x1x2x1x2 desde 6 de Janeiro de 2009.
João Eusébio 4x1x2x1x2 4x3x1x2, 4x1x4x1, 4x1x3x2, 4x3x3 até 5 de Janeiro de 2009.

Nota: Francisco Costa, preparador físico, orientou a equipa num jogo da Taça da Liga a 7 de Janeiro de 2009, na transição entre João Eusébio e Carlos Brito.

 
Treinadores (Liga + Taça de Portugal + Taça da Liga)

Treinador J V E D Med. J V E D Med. J V E D Med.
Carlos Brito 17 6 2 9 1.176 0 0 0 0 0 2 1 0 1 1.500
João Eusébio 13 2 4 7 0.769 0 0 0 1 0.000 2 2 0 0 3.000
Francisco Costa 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 1 0.000

 
Equipa Tipo

Rio Ave: táctica

 
As Figuras

Fábio Coentrão
foto © abola.pt

Fábio Coentrão

Miguel Lopes
foto © abola.pt

Miguel Lopes

 
foto de abertura © rioave-fc.pt


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.