Ucrânia 2008/09

Dynamo Kiev
Dynamo Kiev

Balanço

Q

uando o russo Yuri Semin foi apresentado, no início de Janeiro de 2008, como quarto técnico do Dynamo Kiev em 2007/08, encontrou um gigante adormecido, rendido à superioridade interna do Shakhtar e em plena crise desportiva, depois de uma paupérrima participação na Liga dos Campeões – 6 derrotas em 6 jogos – e uma primeira metade de Liga extremamente irregular. O antigo técnico de Lokomotiv Moscovo, Dinamo Moscovo e Selecção russa não se atemorizou com o desafio e iniciou uma limpeza de balneário que teve como principal objectivo lançar as bases para o novo exercício, até pela aposta em vários jogadores jovens oriundos da formação, mas garantiu uma melhoria imediata dos resultados, que permitiu ao clube de Kiev lutar pelo título até à última jornada e chegar à final da Taça. Com os adeptos novamente empolgados, o Dynamo assomou em 2008/09 com uma nova imagem e dinâmica, consumando o objectivo de Semin de proporcionar um reencontro com o passado grandioso, aliando vitórias a bom futebol. Dominador da temporada interna, não mais largando a liderança da Liga desde que a assumiu à passagem da 9ª jornada, o 13º título ucraniano foi alcançado com manifesta superioridade sobre a concorrência, como o prova o facto de ter sido confirmado a 3 rondas do fim da prova, após uma vitória caseira sobre o Tavriya (3-2). A isso aliou ainda a recuperação do prestígio internacional, graças a uma boa campanha nas competições europeias, onde chegou às meias-finais da Taça UEFA depois de um 3º lugar na fase de grupos da Liga dos Campeões, onde 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas não contrariaram o favoritismo de FC Porto e Arsenal, mas permitiram superiorizar-se aos turcos do Fenerbahçe. No entanto, a eliminação da Taça UEFA, diante do arqui-rival Shakthar, acabou por se revelar uma decepção para os adeptos, sobretudo quando aconteceu nas vésperas da consumação do título ucraniano. Já o Shakthar, protagonista de uma decepcionante campanha a nível interno, salvou a época com a conquista da Taça UEFA, o seu primeiro grande troféu internacional, depois de derrotar o Werder Bremen por 2-1, após prolongamento, na final da competição.

 

Classificação:

 1.Dynamo Kiev                30 26  1  3  71-19  79  Campeão; L.Campeões (f.grupos)
 2.Shakhtar Donetsk           30 19  7  4  47-16  64  Liga Campeões (3ª pré)
 3.Metalist Kharkiv           30 17  8  5  44-25  59  Liga Europa (3ªpré)
 4.Metalurg Donetsk           30 14  7  9  36-27  49  Liga Europa (2ªpré)
 5.Vorskla Poltava            30 14  7  9  32-26  49  Liga Europa (elim. acesso)
 6.Dnipro Dnipropetrovsk      30 13  9  8  34-25  48
 7.Metalurg Zaporizhya        30 12  9  9  29-30  45
 8.Tavriya Simferopol         30 10  7 13  41-45  37
 9.Karpaty Lviv               30  8 10 12  33-39  34
10.Chornomorets Odessa        30 12  2 16  34-42  32  [-6] 
11.Arsenal Kiev               30  8  8 14  26-33  32
12.Kryvbas Kryvyi Rig         30  8  8 14  21-36  32
13.Zorya Lugansk              30  8  7 15  29-45  31
14.Illichivets Mariupol       30  7  5 18  31-54  26  
-----------------------------------------------------
15.FC Lviv                    30  6  8 16  24-39  26  Despromovido
16.FC Kharkiv                 30  2  9 19  19-50  12  Despromovido  [-3]

Notas:

– O Chornomorets Odessa foi penalizado com a perda de 6 pontos por dívidas ao jogador bósnio George Indjic.
– O FC Kharkiv foi penalizado com a perda de 3 pontos na sequência de uma decisão do Comité Disciplinar da Liga.

 

Quem Subiu:

Zakarpattia Uzhgorod, Obolon Kiev.

 

Melhores Marcadores

Aleksandr KOVPAK (Tavriya Simferopol), 17
Ismaël BANGOURA (Dynamo Kiev), 13
Aleksandr ALIEV (Dynamo Kiev), 13
Jackson «JAJÁ» COELHO (Metalist Kharkiv), 11
Sergiy KUZNETSOV (Karpaty Lviv), 10
Artem MILEVSKYI (Dynamo Kiev), 10
Parid XHIHANI (Zorya Lugansk), 10
Tiberiu GHIOANE (Dynamo Kiev), 9
RICARDO FERNANDES (Metalurg Donetsk), 8
Vladimir KORYTKO (Metalurg Donetsk), 8
Marko DEVIC (Metalist Kharkiv), 8
Yevgen SELEZNOV (Shakhtar Donetsk), 7
Aleksandr KOSYRIN (Chornomorets Odessa), 7
Lucky IDAHOR (Tavriya Simferopol), 7
Ivan KRYVOSHEYENKO (Illichivets Mariupol), 6
Anatoliy DIDENKO (Chornomorets Odessa), 6
Aleksiy GODIN (Metalurg Zaporizhya), 6
Ruslan LEVYGA (Chornomorets Odessa), 6
Jovan MARKOSKI (Vorskla Poltava), 6
Volodymyr GOMENYUK (Dnipro Dnipropetrovsk), 6

 

Dados Relevantes

O Campeão

13º título ucraniano do Dynamo Kiev, clube que recuperou o título que perdera na última temporada para o Shakhtar Donetsk.

Clubes com mais títulos

Dynamo Kiev (13), Shakhtar Donetsk (4), Tavriya Simferopol (1).

Mais vitórias

Dynamo Kiev (26).

Menos derrotas

Dynamo Kiev (3).

Melhor ataque

Dynamo Kiev (71).

Melhor defesa

Shakhtar Donetsk (16).

Menos empates

Dynamo Kiev (1).

Mais empates

Karpaty Lviv (10).

Menos vitórias

FC Kharkiv (2).

Mais derrotas

FC Kharkiv (19).

Pior ataque

FC Kharkiv (19).

Pior defesa

Illichivets Mariupol (54).

Melhor equipa nos jogos em casa

Dynamo Kiev (42). 14 vitórias, 0 empates e 1 derrota.

Melhor equipa nos jogos fora de casa

Dynamo Kiev (37). 12 vitórias, 1 empate e 2 derrotas.

Melhor série de vitórias consecutivas

Dynamo Kiev (10).

Melhor série de jogos consecutivos sem perder

Shakhtar Donetsk (15).

Pior série de derrotas consecutivas

FC Kharkiv (8).

Pior série de jogos consecutivos sem vencer

FC Kharkiv (18).

Média de golos

2,3 golos por jogo. Exactamente a mesma da temporada anterior (média de 2,3 golos por jogo).

Jogo com mais golos

Illichivets Mariupol – Dynamo Kiev (3-4).

Maior goleada

Dynamo Kiev – Zorya Lugansk (5-0).

Resultados mais comuns

1-0 (58), 2-0 (36), 2-1 (33), 1-1 (31), 0-0 (20).

Percentagem de jogadores ucranianos utilizados na Liga

65,9%. Representou um acréscimo de 2,7% em relação à época anterior (63,2%).

Equipa mais nacional

FC Lviv – 100% de utilização de jogadores ucranianos.

Equipa menos nacional

Metalurg Donetsk – 40,7% de utilização de jogadores ucranianos.
Quatro das dezasseis equipas participantes na Liga ficaram abaixo dos 50% de utilização de jogadores ucranianos: Dynamo Kiev (45,5%), Shakhtar Donetsk (46,7%) e Mettalist Kharkiv (48,7%).

Países mais representados (utilização em jogos da Liga)

Ucrânia (65,9%), Brasil (5,0%), Bielorrússia (3,6%), Albânia e Sérvia (2,5%), Nigéria (1,9%), Geórgia e Croácia (1,6%).

Portugueses

Três portugueses actuaram na principal Liga ucraniana em 2008/09, todos ao serviço do Metalurg Donetsk, clube que garantiu, através do 4º lugar final, a qualificação para a Liga Europa, concretizando os objectivos a que se propusera para este exercício. Ricardo Fernandes, antigo jogador de Sporting, FC Porto e dos cipriotas do APOEL, foi um dos principais responsáveis pela boa temporada dos «Músicos», assumindo-se como unidade nuclear do sector intermediário, como provam os 8 golos e 7 assistências que realizou ao longo do campeonato. Também Mário Sérgio, lateral-direito que representou Sporting, Naval e Paços de Ferreira, realizou uma época de bom nível, na sua primeira experiência internacional. Titular nas 30 partidas da Liga não marcou qualquer golo, mas realizou 4 assistências para finalizações vitoriosas. China, seu antigo colega no emblema da Figueira da Foz, chegou apenas em Fevereiro, depois de uma primeira metade de temporada apagada no Belenenses, o que não o impediu de conquistar a titularidade na lateral-esquerda, totalizando 10 partidas.

Os números dos 3 jogadores portugueses na Liga ucraniana 2008/09: Mário Sérgio (Metalurg Donetsk, 30 jogos/0 golos); China (Metalurg Donetsk, 10 jogos/0 golos); Ricardo Fernandes (Metalurg Donetsk, 27 jogos/8 golos).

Jogadores mais utilizados

– Igor Chuchman, Illichivets Mariupol, 30 jogos, 2700 minutos de utilização (totalista)
– Mário Sérgio, Metalurg Donetsk, 30 jogos, 2684 minutos de utilização
– Volodymyr Gomenyuk, Tavriya Simferopol e Dnipro Dnipropetrovsk, 30 jogos, 2671 minutos de utilização
– Vitaliy Komarnytskyi, FC Kharkiv, 29 jogos, 2610 minutos de utilização
– Vsevolod Romanenko, Karpaty Lviv, 29 jogos, 2610 minutos de utilização
– Dmytro Nevmyvaka, Metalurg Zaporizhya, 29 jogos, 2605 minutos de utilização.

Jogadores com melhor média pontual

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 16 jogos)

– Milos Ninkovic, Dynamo Kiev, 2,750 (20 jogos)
– Andriy Nesmachnyi, Dynamo Kiev, 2,727 (22 jogos)
– Taras Mykhalyk, Dynamo Kiev, 2,722 (18 jogos)
– Aleksandr Aliev, Dynamo Kiev, 2,692 (26 jogos)
– Roman Eremenko, Dynamo Kiev, 2,684 (19 jogos)
– Stanislav Bogush, Dynamo Kiev, 2,619 (21 jogos).

O melhor marcador

Aleksandr Kovpak (Tavriya Simferopol)
17 golos em 28 jogos
10 golos apontados em casa e 7 em jogos extramuros
6 golos obtidos na primeira parte e 11 na segunda parte
Marcou golos em 13 partidas: dez golos foram «solitários», aos quais juntou ainda duas «duplas» e uma «tripla», obtida, à 21ª jornada, na recepção vitoriosa ao Metalurg Donetsk (4-1).

Jogador com a melhor série de jogos consecutivos a marcar golos

Não se verificou nenhuma série digna de registo.

Jogador mais eficaz

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 16 jogos)

Aleksandr Kovpak (Tavriya Simferopol), 1 golo a cada 121 minutos de utilização.

Melhor «joker» – jogador com mais golos como suplente utilizado

Yevgen Seleznev (Shakhtar Donetsk), 3 golos em 12 partidas como suplente utilizado.

Guarda-redes menos batido

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 16 jogos)

Andrey Pyatov (Shakhtar Donetsk), 0,46 golos sofridos por jogo.

Guarda-redes com mais «balizas-virgens»

Andrey Pyatov (Shakhtar Donetsk), 15 em 24 jogos.

Guarda-redes com melhor percentagem de «balizas-virgens»

(entre os jogadores que completaram mais de metade da época: 16 jogos)

Stanislav Bogush (Dynamo Kiev e Metalurg Zaporizhya), 66,7% (14 em 21 jogos).

Guarda-redes que mais minutos esteve sem sofrer golos

Stanislav Bogush (Dynamo Kiev e Metalurg Zaporizhya), 783 minutos, numa série iniciada na 3ª jornada – o seu último jogo ao serviço do Metalurg Zaporizhya – e que se prolongou até à 12ª jornada (não foi utilizado na 4ª jornada).

 

Taça

31-5-2009
Vorskla Poltava, 1 (Vasyl Sachko, 50.)
Shakhtar Donetsk, 0

 

Supertaça

15-7-2009
Shakhtar Donetsk, 1 (Dmitri Chygrynskyi, 38.)
Dynamo Kiev, 1 (Artem Milevskyi, 6.)

O Shakhtar Donetsk venceu a Supertaça, após o desempate por pontapés da marca de grande penalidade, ao bater o Dynamo Kiev por 5-3.

 

DYNAMO KIEV: O CAMPEÃO

 
Estatísticas

Nac. Pos. Nome J G A V Min.
UKR M Aleksandr ALIEV 26 13 5 0 2.028
GEO DM Malkhaz ASATIANI 11 0 0 0 919
GUI A Ismaël BANGOURA 26 13 4 0 1.812
BRA D Ebert Amâncio «BETÃO» 24 0 1 0 2.070
UKR G Stanislav BOGUSH 20 0 1 0 1.800
ROU M Florin CERNAT 3 1 0 0 110
BRA M Carlos CORRÊA 11 1 0 0 676
SEN D Pape DIAKHATÉ 13 1 2 1 1.079
UKR D Oleg DOPILKA 1 0 0 0 90
MAR DM Badr EL KADDOURI 23 1 7 0 1.792
FIN M Roman EREMENKO 19 1 2 0 1.385
ROU MD Tiberiu GHIOANE 21 9 2 0 1.433
BRA A GUILHERME Milhomem Gusmão 2 3 0 0 111
UKR MD Oleg GUSEV 9 0 0 0 336
UKR M Sergiy KRAVCHENKO 9 1 1 0 438
UKR A Artem KRAVETS 12 4 0 0 643
UKR D Vitaliy MANDZYUK 6 0 0 0 540
UKR AM Artem MILEVSKYI 24 10 7 0 1.956
UKR M Mykola MOROZYUK 5 0 1 0 137
UKR DM Taras MYKHALYK 18 2 5 0 1.567
UKR D Andriy NESMACHNYI 22 2 0 0 1.496
SRB M Milos NINKOVIC 20 5 2 0 1.407
UKR D Aleksandr ROMANCHUK 5 0 1 0 169
CRO D Goran SABLIC 7 0 1 0 546
UZB AM Maksim SHATSKIKH 6 0 0 0 243
UKR G Aleksandr SHOVKOVSKYI 10 0 0 0 900
NGA A Frank TEMILE 1 0 0 0 5
CRO M Ognjen VUKOJEVIC 27 2 5 0 2.289
UKR M Andriy YARMOLENKO 10 0 1 0 368
NGA DM Atanda YUSSUF 11 0 0 0 914
UKR AM Roman ZOZULYA 11 1 4 0 438

 
A Táctica

Dynamo Kiev: táctica

 

Treinador Campeão

Yuri Semin
foto © Getty Images

YURI SEMIN

Experiente técnico russo, de 62 anos, foi o grande responsável pelo regresso à glória do Dynamo, depois de ter encontrado o histórico clube de Kiev numa das maiores crises da sua história. Inteligente e astuto na reconstrução do plantel, conseguiu aliar qualidade futebolística a resultados, adaptando a equipa às especificidades de cada jogo e maximizando a polivalência e versatilidade dos jogadores à sua disposição, duas das suas imagens de marca. Por isso mesmo, para além do 4x1x3x2, o técnico recorreu, com frequência, a outros modelos tácticos, como o 4x4x2 clássico, o 4x2x3x1, o 4x5x1, o 3x5x2 e o 4x3x3. O seu futuro passa pelo retorno ao Lokomotiv Moscovo, emblema que conduziu ao título russo em 2002 e 2004.

 

Equipas-Tipo

[accordion title=”SHAKHTAR DONETSK“]

Shakhtar Donetsk[/accordion]

[accordion title=”METALIST KHARKIV“]

Metalist Kharkiv[/accordion]

[accordion title=”METALURG DONETSK“]

Metalurg Donetsk[/accordion]

[accordion title=”VORSKLA POLTAVA“]

Vorskla Poltava[/accordion]

[accordion title=”DNIPRO DNIPROPETROVSK“]

Dnipro Dnipropetrovsk[/accordion]

[accordion title=”METALURG ZAPORIZHYA“]

Metalurg Zaporizhya[/accordion]

[accordion title=”TAVRIYA SIMFEROPOL“]

Tavriya Simferopol[/accordion]

[accordion title=”KARPATY LVIV“]

Karpaty Lviv[/accordion]

[accordion title=”CHORNOMORETS ODESSA“]

Chornomorets Odessa[/accordion]

[accordion title=”ARSENAL KIEV“]

Arsenal Kiev[/accordion]

[accordion title=”KRYVBAS KRYVYI RIG“]

Kryvbas Kryvyi Rig[/accordion]

[accordion title=”ZORYA LUGANSK“]

Zorya Lugansk[/accordion]

[accordion title=”ILLICHIVETS MARIUPOL“]

Illichivets Mariupol[/accordion]

[accordion title=”FC LVIV“]

FC Lviv[/accordion]

[accordion title=”FC KHARKIV“]

FC Kharkiv[/accordion]

 

O «ONZE» DO ANO

Ucrânia 2008/09: onze do ano

 

Figuras da Época

Andrey Pyatov
foto © Getty Images

Andrey Pyatov (Shakhtar Donetsk)

Darijo Srna
foto © Reuters

Darijo Srna (Shakhtar Donetsk)

Dmitri Chygrynskyi
foto © Reuters

Dmitri Chygrynskyi (Shakhtar Donetsk)

Taras Mykhalyk
foto © Getty Images

Taras Mykhalyk (Dynamo Kiev)

Razvan Rat
foto © razvanrat.ro

Razvan Rat (Shakhtar Donetsk)

Ognjen Vukojevic
foto © sport.segodnya.ua

Ognjen Vukojevic (Dynamo Kiev)

Tiberiu Ghioane
foto © gsp.ro

Tiberiu Ghioane (Dynamo Kiev)

Aleksandr Aliev
foto © AP

Aleksandr Aliev (Dynamo Kiev)

Fernandinho
foto © ole.org.ua

Fernandinho (Shakhtar Donetsk)

Artem Milevskyi
foto © AP

Artem Milevskyi (Dynamo Kiev)

Ismaël Bangoura
foto © Reuters

Ismaël Bangoura (Dynamo Kiev)

 
foto de abertura © AP


Rui Malheiro

 
analista de futebol, scout e autor. freelancer. escreveu Anuário do Futebol 2008/09 e Anuário do Futebol 2009/10.